Automobilismo

Perigosa e veloz, pilotos analisam circuito de Jeddah

Foto: Twitter/@F1

No primeiro dia de treinos no GP da Arábia Sáudita, os pilotos analisaram a pista que estreia na competição nesta temporada. O circuito de Jeddah, foi construído com objetivo de sediar a etapa final do torneio.

O local é o segunda maior extensão da Fórmula 1 com 6,175 km e 27 curvas em toda a expansão. Os participantes elogiaram muito os traçados, mas abordaram a dificuldade durante o reconhecimento.

Lewis Hamilton, da Mercedes, abordou sobre o congestionamento da pista, alertou sobre distância dos carros, mas elogiou a distância e a velocidade da pista.

O congestionamento na pista é definitivamente muito pior do que em outros lugares que vamos. É no estilo de Mônaco, só que a velocidade e a distância para outros carros beiram uma zona de perigo. Mas é incrivelmente rápido e, se você conseguir pegar o ritmo, é lindo de dirigir. Notei imediatamente é que a aderência é muito alta – observou Lewis Hamilton, mais rápido nos treinos livres do dia“- disse Hamilton

Atual líder do campeonato, Max Verstappen recordou que pilotou no simulador e abordou sobre a pista ser muito rápida. Mas, garante que está animado para sentir o circuito.

Pilotei neste circuito no simulador, e parece ser uma pista muito rápida. E não há margem para erros. Isso é sempre um jogo de adivinhação, porque ainda não corremos lá de verdade. Mas estou ansioso para o desafio e animado por voltar a novos circuitos este ano” – abordou o piloto da Red Bull

Para saber mais sobre a Fórmula 1, siga o Esporte News Mundo pelo Twitter, Facebook e Instagram.

Carlos Sainz, da Ferrari teve um discurso ponderado em relação aos traçados e curvas. Além disso, enfatizou sobre os padrões de segurança que a FIA exige em todos os circuitos.

Como piloto você tenta não pensar muito sobre isso e confiar nos padrões da FIA, que normalmente são muito precisos. Mas se houver um acidente 3s à sua frente, estaremos a mais de 250 km/h em todas as curvas e não haverá tempo para reagir, porque não podemos ver através das paredes. Precisamos confiar nas medidas de segurança da FIA e esperar que eles tenham feito o dever de casa corretamente, porque a pista em si parece desafiadora” – alertou o espanhol.

O finlandês Valtteri Bottas, foi outro que citou o perigo dos muros e obstáculos, mas ressaltou a velocidade e a aderência.

Jeddah é barra pesada. Pé no acelerador, muito perto dos muros, alta velocidade, mas é disso que gostamos. No primeiro treino, tinha um pouco de poeira, mas nada extremo, graças às outras categorias correndo aqui antes. Fizeram um bom trabalho com o tarmac, temos aderência. Não é uma pista com muitas lombadas“- falou Bottas.

O Grande Prêmio da Arábia Sáudita, será neste domingo (05), às 14:00 (horário de Brasília). O evento será a 21º etapa da temporada de 2021 da Fórmula 1.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top