Automobilismo

Hamilton é punido, Sainz tenta até o final e Pierre Gasly vence o GP da Itália

(Photo by LUCA BRUNO/POOL/AFP via Getty Images)

O francês Pierre Gasly venceu o incrível Grande Prêmio da Itália. O jovem da Alpha Tauri manejou a liderança desde a punição de Lewis Hamilton. Gasly se tornou o primeiro francês a vencer uma corrida desde Olivier Panis, no Grande Prêmio de Mônaco em 1996. Carlos Sainz tentou até a última volta, porém não conseguiu ultrapassar o piloto da Scuderia Italiana. Lance Stroll, da Racing Point, completou o pódio.

Início quente em Monza

Valtteri Bottas mais uma vez largou mal e perdeu a segunda posição logo na primeira curva. Ao final da volta, o finlandês da Mercedes perdeu quatro posições e se encontrava na sexta posição. Max Verstappen também não largou bem e caiu para oitavo e seu companheiro, Alex Albon, para 15°. Depois disso tudo, as três primeiras posições estavam formadas por Hamilton, Sainz e Norris.

Pior que está fica!

O tetracampeão mundial Sebastian Vettel abandonou a prova na sétima volta com um problema de freio na sua Ferrari. É uma despedida melancólica do alemão da casa da Ferrari, após 6 anos correndo pela Scuderia do Cavalo Rampante.

Safety car e estratégias

Kevin Magnussen teve um problema com a sua Haas e o safety car foi chamado para a pista. Com isso, Hamilton e Giovinazzi foram para os boxes logo em que o carro de segurança foi anunciado. Porém, o pit lane estava fechado e os dois pilotos ficaram sob investigação dos comissários de prova. Mais tarde foi anunciado que ambos levaram uma posição de stop and go de 10 segundos. Na volta seguinte, quando reabriu os boxes, a maioria dos carros que estavam na zona de pontos fizeram suas paradas. Assim, Gasly, Leclerc e as Alfa Romeos foram promovidas para a posição de pontos.

Susto!

Na volta 24, Charles Leclerc perdeu a traseira de seu carro na curva Parabólica e bateu forte contra a parede de pneus. Felizmente, o piloto monegasco saiu bem do carro e não teve ferimentos. A batida causou uma bandeira vermelha no grid, para reparar a barreira de pneus, e os carros se alinharam no pit lane. Lance Stroll aproveitou e muito a parada e colocou pneus novos enquanto ocupava a segunda posição. Ele não havia parado antes da bandeira vermelha e o regulamento permitiu que ele trocasse os pneus.

Reelargada

As luzes se apagaram pela segunda vez na corrida e Pierre Gasly e as duas Alfa Romeos passaram Lance Stroll. Quando Hamilton pagou os 10 segundos, Gasly, Raikkonen e Giovinazzi formavam o pódio. Porém, o italiano também precisava pagar os 10 segundos do stop and go. Com isso, Sainz foi promovido para a terceira posição.

Briga intensa pelo pódio

Kimi Raikkonen não conseguiu manter o alto rendimento e foi perdendo posições rapidamente. Carlos Sainz assumiu a segunda posição e começou sua caçada à liderança de Gasly. Lance Stroll recuperou de sua má relargada e conquistou o último lugar de pódio.

Até a linha de chegada

As últimas voltas do GP da Itália foram intensas, com a caçada de Sainz para cima de Gasly. Porém, o francês fez uma pilotagem cirúrgica para cruzar a linha de chegada na primeira posição.

Decepção das panteras negras

Lewis Hamilton pouco pode fazer depois que foi punido com o stop and go. Porém, conseguiu lutar bastante e conquistou a sétima posição no grid final. Valtteri Bottas teve uma corrida para esquecer. O finlandês não conseguiu ultrapassar Lando Norris e teve de se contentar com a quinta posição.

Confira o grid final do Grande Prêmio da Itália

Reprodução: Twitter/ F1

A Fórmula 1 retorna na semana que vem, com o Grende Prêmio da Toscana, no Circuito de Mugello.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top