Guarani

Presidente comemora reconstrução do Guarani: ‘Gestões foram nocivas’

Presidente comemora reconstrução do Guarani: 'Gestões foram nocivas'
Crédito: Thomaz Marostegan / Guarani FC

Eleito em março de 2020 para presidente o Conselho de Administração pelo próximo triênio, Ricardo Miguel Moisés comemorou o processo de reestruturação aplicada à frente do Guarani.

O mandatário, em entrevista na Rádio Central de Campinas, atrelou dificuldades para reconquistar a confiança de parceiros comerciais e torcedores após trabalho executado pelas gestões anteriores.

+ Presidente cita planos do Guarani na Série B: ‘Apenas correções pontuais’

“Houve algumas gestões muito nocivas ao Guarani e gestões que afastaram pessoas que ajudavam e contribuíam com o Guarani. Então, quando eu cheguei no clube, percebi isso. Muitas pessoas importantes e que poderiam contribuir estavam completamente afastadas, mas é muito difícil esse resgate dessas pessoas. Então você tem que fazer um trabalho, demonstrar essa seriedade e transparência. Aí, naturalmente, essas pessoas se reaproximam”, afirmou.

“Eu converso com muitos bugrinos e que já ajudaram muito o clube. Todos, em um primeiro momento, às vezes desconfiado e receoso, hoje já têm uma aproximação grande de várias pessoas. A tendência disso é só aumentar, que a gente vai ter um futuro brilhante aí para frente se a gente continuar com essa seriedade e transparência no trabalho”, prosseguiu.

“É normal e natural a desconfiança. Poucas pessoas conheciam quem era o Ricardo e qual era o intuito dele. Isso é só com o tempo para que as pessoas acreditem, confiem e apoiem. É normal. Eu não reclamo disso, mas aconteceu, sim”, emendou.

PACIÊNCIA

Ricardo Miguel Moisés garantiu que o trabalho de reconstrução realizado no Guarani só vai render frutos a partir do segundo ano de gestão.

“O trabalho de reestruturação é um trabalho de persistência e um trabalho longo, mas você vai colhendo frutos ano a ano. Então você tem um gasto consciente você diminui o desperdício, começa a sobrar recursos para investir mais no futebol e mais também na estruturação interna, que é necessário hoje para o clube. Eu acredito que a gente vá sentir e colher os frutos disso a partir do segundo e terceiro ano”, projetou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top