Cruzeiro

Em pronunciamento oficial, presidente do Cruzeiro fala previsão para pagamento de folha administrativa e anuncia acordo com novo patrocinador

Foto: Igor Sales/Cruzeiro

Após uma série de problemas extracampo, o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, emitiu um pronunciamento oficial no canal do clube no Youtube. Segundo o mandatário celeste, ele se reuniu com jogadores e comissão técnica na tarde desta quinta-feira (14) para dar explicações a respeito da situação financeira do clube – os salários de dois meses e meio estão atrasados, assim como o 13º.  

Os jogadores cruzeirenses, inclusive, já haviam “protestado” a respeito da falta de pagamento. Na véspera do jogo contra o Oeste, realizado nessa quarta-feira (12), os atletas da Raposa decidiram não se concentrarem para a partida. Além disso, como confirmado pelo presidente celeste durante o pronunciamento, parte da equipe mineira estava ajudando os demais funcionários do clube financeiramente, haja vista os atrasos.  

Diante desse cenário, Sérgio Santos Rodrigues anunciou, no vídeo de pronunciamento, que uma folha salarial administrativa será quitada até a próxima segunda-feira. Ele, ainda, relembrou uma promessa feita no dia de sua apresentação ao elenco celeste antes mesmo da posse como presidente do clube. Na ocasião, ele havia assumido e chamado para si a responsabilidade de manter os salários em dia. 

— Tiveram alguns episódios nessa semana que preocuparam a nação e queria resolver as coisas internamente. Então, queria conversar com nossos colaboradores, gestores e, hoje, com o grupo. Fiquei por uma hora e meia na Toca II conversando com os nossos atletas, esclarecendo a situação do clube. Dei, primeiramente, o alento de que na segunda-feira já vamos conseguir, depois de muito esforço, levantar um recurso para pagar uma folha do administrativo do Cruzeiro, que nos incomoda tanto quanto incomoda todo mundo. Estamos vendo algumas matérias que atletas estão ajudando funcionários do clube e infelizmente é uma realidade porque a gente também ajuda. Eu já fiz isso e outros já fizeram. Nós estamos em falta? Sem dúvida nenhuma, remete muito ao vídeo que fiz no dia 28 de maio, em que falava que a responsabilidade pelos salários era minha, e continua sendo —, afirmou. 

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O presidente do Cruzeiro declarou, ainda, sofrer com a situação do clube e com o fato de não conseguir cumprir com o prometido. Para ele, esse é um reflexo, para além de todos os problemas envolvendo gestões passadas, da pandemia. O Sérgio Santos Rodrigues disse, também, que o clube já tem um novo acordo de patrocínio selado, o que deve contribuir para melhorar o cenário atual. O anúncio oficial deve ser feito na próxima semana. 

— Me dói demais não conseguir honrar em dia em razão de tudo que está acontecendo. Explique aos atletas, primeiro, mostrando o cenário mundial, fábricas fechando, empregos fechando e isso faz com que patrocínios invistam menos. Temos todas as propriedades para vender na camisa, nosso comercial está trabalhando muito para que isso aconteça e, aliás, semana que vem, vamos anunciar um novo patrocínio, que conseguimos fechar essa semana. Isso vai ser fundamental para que depois a gente consiga honrar todos os nossos compromissos. Mas, nesse cenário, todo mundo está afetado. Além da saúde, esse é um efeito devastador da pandemia. O futebol sofre assim também. Expliquei a eles esse choque de gestão que tentamos fazer e também que quando chegamos em junho eram duas folhas de atleta, uma folha administrativa, salvo engano, cinco ou seis imagens e PJs sem receber. Estávamos sem prestadores de serviços que não recebiam e fomos quitando junto com as penalidades da FIFA. Já falávamos que não íamos concertar tanto tempo de desmando e gestão ruim que acumulou e agora temos que pagar de uma vez. Veio tudo somado e continuamos correndo atrás. Sempre fizemos questão de honrar compromisso. Nosso objetivo é fazer isso no Cruzeiro.  

SEM BOMBAS?! 

O presidente do Cruzeiro disse, ainda, que, para ele, não tem barco afundado nem bomba, pois ele assumiu, de fato, o Cruzeiro Esporte Clube. Além disso, Sérgio Santos Rodrigues fez mais promessas a respeito do que acredita vir pela frente com as novas negociações: pagamento em dia ou suficientemente dentro do prazo. 

— Uma coisa que falei com eles é que temos que colocar no lugar do Cruzeiro, isso foi levantado por alguns atletas, entender a situação do Cruzeiro também. É uma situação complicada. E eu falei desde o início da minha gestão que não aceito usar termos como terra arrasada, bomba, essas coisas para o tamanho do Cruzeiro. Eu não peguei uma bomba, eu peguei o Cruzeiro Esporte Clube, que é gigante no Brasil. Eu não aceito, porque eu quero e vou sempre jogar o Cruzeiro para cima. Temos esses patrocínios, essas propriedades para negociar, expliquei outras situações, falei com o administrativo que prometemos pelos próximos três meses pagar, se não em dia, pelo menos no meio do mês da folha administrativa. Isso é um ganho muito bom, graças a uma negociação que fizemos recentemente. E vamos continuar trabalhando para que isso aconteça —, declarou. 

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top