Corinthians

Presidente do Corinthians fala sobre a chegada de Cavani: “Buscaremos uma alternativa, independente de ser um grande nome”

Corinthians Timão Diretoria Duilio
CONTROLE.ESPORTENEWSMUNDO.COM.BR

Na tarde desta quarta-feira (12), o presidente do Corinthians Duílio Monteiro Alves concedeu uma entrevista coletiva ao lado de José Colagrossi, superintendente de marketing, comunicação e inovação, e Wesley Melo, diretor financeiro do clube. A coletiva foi realizada para que os representantes do Timão respondessem algumas perguntas da imprensa e transparecessem os planos da Instituição para o ano de 2022.

Duílio fala sobre a possibilidade de contratação do goleiro Ivan;

– “O Corinthians só fará o negócio se tiver segurança jurídica. O que existe é uma conversa entre Corinthians e Ponte para o Corinthians adquirir 50% dos direitos do goleiro. É isso que a gente tem conversado, nosso departamento jurídico está atento. Pelo que temos de informação, não tem problema em relação ao jogador. O que existe é um acordo que a Ponte fez com um credor em relação a uma dívida que existia, nem consigo te dar detalhes porque isso não cabe ao Corinthians. O que nos cabe é se o jogador tem condições, se o contrato está registrado e se tem algum tipo de penhora. Tudo isso foi levantado e não encontramos problema. Então, no caso dele, o Corinthians faria um investimento pequeno, mas faria para adquirir 50% dos direitos se o negócio sair.”

José Colagrossi fala sobre o novo plano Fiel Torcedor;

– “Ele é um programa de sócio torcedor, mas que oferece a todos os torcedores um valor agregado, que vem em forma de conteúdos exclusivos, de transmissões, de engajamento através de um ecossistema, gameficação, uma interface única. É uma revolução tecnológica porque estamos integrando diferentes interfaces em uma só. É um programa que deve ser de todos, não de uma parcela mínima de nossos quase 40 milhões de torcedores.”

Wesley Melo fala sobre arrecadação de bilheteria;

– “Prioritariamente, a receita de bilheteria é para pagar o endividamento com a Caixa. Primeiro os custos do jogo, e o que sobra com a Caixa. Se for formalizado do jeito que está, temos que pagar alguma coisa em novembro, mas estamos tentando jogar para o ano que vem. Se sobrar o dinheiro disso, que é a expectativa, aí vem o dinheiro para o clube para usarmos do jeito que quisermos. Estamos tendo jogos, custos, mas nossa parcela, na pior das hipóteses, é devida em novembro. Mas temos que ter responsabilidade.”

Perguntado sobre a possibilidade de perder os jovens talentos da base, Duílio respondeu;

– “Como a gente colocou, existe uma previsão. O orçamento é um exercício do próximo ano. Muitos viram lá, o Corinthians vai chegar em sétimo no Brasileiro, mas não é o que queremos. O Corinthians sempre, e todos os clubes brasileiros, dependem de venda de jogadores para fechar as contas. Ano passado existia a preocupação de aumentar a dívida caso não vendêssemos, mas conseguimos, com outras receitas, não ter essa necessidade de vender a qualquer preço. Essa é a mudança de filosofia. Esse ano trabalhamos com uma previsão realística de venda porque temos grandes jogadores jovens, que temos toda hora procura. Não trabalhamos com a ideia de vender imediatamente, não existe a necessidade. A postura é a mesma. Se existir proposta muito boa para todos, pode ser que a venda seja feita.”

Foi colocado em pauta a possibilidade de contratação de um camisa 9 do mesmo ‘nivel’ de Cavani, e a resposta do presidente foi a seguinte;

– “É o que eu coloquei. Muitas vezes a gente tenta não esconder um tipo de negociação, sabemos que gera muita expectativa no torcedor, falaram de Suárez e Diego Costa. No futebol brasileiro, realmente, não temos olhado outros nomes. Nossa busca tem sido no exterior. É uma posição que encontramos cada vez menos atletas, e os que estão aqui são jovens, com valores muito altos e isso não é possível no momento. Então buscamos no futebol mundial alguma alternativa, independente de ser um grande nome. O grande nome a gente contaria com patrocinador, mas temos condições de fazer contratação sem, também. Depende do mercado, o futuro a gente não sabe. Temos uma previsão orçamentária maior esse ano, mas não significa que vamos gastar. A gente mantém, hoje, mais ou menos 63% do que é arrecadado gasto no futebol.”

Essas foram as palavras dos mandatários do Alvinegro do Parque São Jorge, a equipe já se reapresentou no CT Joaquim Grava e fará sua estreia no Campeonato Paulista no dia 25 de janeiro, diante da Ferroviária. Enquanto isso, resta ao técnico Sylvinho treinar a equipe e realizar os últimos ajustes para o início da temporada.

Para mais informações sobre o Corinthians, siga o Esporte News Mundo pelo Twitter, Facebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top