Cruzeiro

Cruzeiro SA? Em live, presidente celeste fala sobre a possibilidade de criação de clube-empresa

Tema recorrente na rotina de times que buscam por mudanças em suas estruturas financeiras, a pauta dos clubes-empresa deve ganhar ainda mais força no segundo semestre de 2021. Em live publicada no canal do YouTube da TV Senado, Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, reiterou o seu desejo em tornar a Raposa pioneira no assunto. […]

FOTO: IGOR SALES/CRUZEIRO

Tema recorrente na rotina de times que buscam por mudanças em suas estruturas financeiras, a pauta dos clubes-empresa deve ganhar ainda mais força no segundo semestre de 2021. Em live publicada no canal do YouTube da TV Senado, Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, reiterou o seu desejo em tornar a Raposa pioneira no assunto. “A nossa meta é ser o primeiro clube-empresa no modelo Lei 5516/2019”, afirmou o executivo.

Mencionado por Sérgio, o PL 5516/2019 foi o foco da videoconferência, que também contou com a presença de Marcelo Paz, presidente do Fortaleza. De autoria do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o projeto ainda está em tramitação no Senado e busca facilitar a transformação de instituições futebolísticas em clubes-empresa. Nesses moldes, investidores nacionais e internacionais poderiam comprar e gerir clubes com mais estabilidade e menos burocracia. Dentro do Brasil, Red Bull Bragantino e Cuiabá são exemplos de equipes que trabalham com essa fórmula, que já está consolidada no futebol europeu.

— O nosso projeto é transformar assim que a lei for aprovada. Nós temos falado com a nossa consultoria sobre instaurar esse movimento. A gente confia muito que vai ser positivo pra gente, e para os clubes em geral, para poder captar recursos de forma mais segura. Veja o vídeo:

Estatuto celeste

Ao contrário do estatuto de outros clubes, o do Cruzeiro prevê a criação de uma Sociedade Anônima e permite que o clube se torne uma empresa. Durante a live, o presidente celeste garantiu que, caso esta mudança ocorra, todos os símbolos da instituição serão mantidos: “Na SA, o Cruzeiro, certamente, até pelo nosso estatuto, continuará sendo sócio de 51% das ações. É óbvio que vamos manter o nome, as cores, tudo em respeito à nossa tradição”. 

Para saber tudo sobre Sérgio Santos Rodrigues e o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top