Vasco

Primeira derrota do Vasco de Diniz deixa lições para reta final da Série B

Vasco
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

A primeira derrota do Vasco sob o comando de Fernando Diniz deixou lições para a reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. Na partida contra o Sampaio Corrêa, vencida pelo time maranhense por 1 a 0, no Castelão, no último sábado, pela 29ª rodada da competição, o Cruz-Maltino, que vinha de três vitórias seguidas, teve atuação afobada, principalmente depois de ficar um jogador a mais, no fim do primeiro tempo.

A atuação do Vasco não foi muito diferente das últimas partidas com Fernando Diniz. Mais posse de bola, mais passes e chances de gol criadas. Mas, depois da expulsão de Luis Gustavo, do Sampaio Corrêa, aos 44 do primeiro tempo, o time aparentou sentir o peso da obrigação da vitória e partiu para cima do adversário, deixando espaços para os contra-ataques do time maranhense.

Tal situação, da obrigação da vitória, deve se repetir nesta reta final de Série B, com o time precisando sete vitórias para conseguir o acesso. Por isso, é preciso que o time de Diniz não cometa de novo os mesmos erros do último sábado. Após a partida, o técnico Fernando Diniz reconheceu as lições que ficaram desta derrota.

– Acho que o que fica do jogo é que a gente tem de jogar sempre de maneira organizada independentemente se estiver com um a mais ou dois a menos. Acho que a equipe tentou fazer o gol, mas descuidou do contra-ataque. Com um jogador a mais, acho que a gente não poderia ceder contra-ataque como cedeu no escanteio que originou o lance do gol do Sampaio. Tem que se manter focado e jogar de maneira organizada, não vai fazer o gol de qualquer maneira – afirmou Diniz, em coletiva, antes de completar:

– Não necessariamente com um a mais fica muito mais fácil para fazer o gol. Fica mais fácil de evitar o contra-ataque. Então a gente teve um descuido no contra-ataque que originou o gol da vitória do Sampaio.

+ Diniz fala em ‘equívoco’ na derrota do Vasco para o Sampaio Corrêa: ‘Ficamos muito preocupados em fazer o gol’

+ Após derrota para o Sampaio Corrêa, chances de acesso do Vasco diminuem para menos de 10%

Pouco antes do Sampaio Corrêa abrir o placar, o técnico Fernando Diniz fez uma substituição ousada, tirando o zagueiro Ricardo Graça e colocando o atacante Daniel Amorim em campo. Ele defendeu a sua ideia ao fazer esta troca, mas ressaltou que o time deveria ter mais paciência.

– A gente tinha que ter um pouco mais de paciência para jogar como a equipe sempre joga, de maneira compacta. Ou a gente teria chance de fazer o gol ou evitaria o contra-ataque. A gente ficou atacando e ao mesmo tempo cedendo contra-ataque porque a defesa estava ficando longe do ataque. A gente terminava as jogadas muito rapidamente e não tinha necessidade. Era um jogo de paciência para ter chance de fazer o gol e ao mesmo tempo estar perto para evitar o contra-ataque do Sampaio – finalizou Diniz.

Com a derrota do último sábado, o Vasco parou nos 43 pontos e caiu para a oitava colocação, cinco pontos atrás do Goiás, atual quarto colocado. O elenco cruz-maltino treinou na manhã do último domingo em São Luís antes de retornar ao Rio de Janeiro. A equipe tem a semana livre para se preparar para a partida contra o líder Coritiba, no próximo sábado, às 16h30, em São Januário.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook .

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top