Futebol americano

Projeto social em Manaus visa mudar a vida de jovens através do futebol americano

(Créditos: Arquivo Pessoal)

“O esporte é essencial para a mudança da vida dos jovens”. Foi com essa visão que o professor Girleno Menezes decidiu criar o projeto “Futebol Americano nas Escolas”, em Manaus, no ano de 2016. A iniciativa foi desenvolvida para oferecer, por meio do futebol americano, uma atividade além do ambiente escolar para alunos da rede pública e privada da capital amazonense, do ensino fundamental ao médio.

Em entrevista ao Esporte News Mundo, Girleno Menezes falou sobre como surgiu a ideia de criar o “Futebol Americano nas Escolas” e o motivo de ter decidido escolher a prática do esporte da bola oval.

“O projeto ‘Futebol Americano na Escola’ surgiu em 2016 após uma pesquisa de campo, realizada com 400 famílias dos alunos da escola onde eu lecionava. Dentre os inúmeros problemas enfrentados pelos jovens, um em especial me incomodava, que é a evasão escolar. Os familiares apontaram que a escola não era um local atrativo para os alunos. Constatei que onde havia algum tipo de projeto, boa parte dos alunos se mantinha no colégio por mais tempo”, disse Girleno.

(Créditos: Arquivo Pessoal)

“Por se tratar de um esporte diferente, onde podem participar meninos e meninas, além de pessoas com vários tipos físicos, escolhemos o futebol americano. Meus filhos e meu irmão também jogavam e tinham um time, o North Lions. Aproveitando a experiência deles e a ajuda, iniciamos em 2016, na Escola Estadual Arthur Soares Amorim, com cerca de 80 jovens. O esporte tem um poder de agregar e mostrar para as pessoas a importância do trabalho em grupo. E o futebol americano tem isso como característica, a disciplina e a união. Minha ideia sempre foi estar perto dos jovens, e juntos desenvolver outras atividades”, completou.

A partir do “Futebol Americano nas Escolas”, diversos outros projetos foram criados para complementar as atividades desses alunos, dando origem à “Associação Educacional Voz Ativa”. Para Girleno, é fundamental que os estudantes se envolvam cada vez mais com atividades oferecidas pelas instituições de ensino.

“O esporte é essencial para a mudança da vida dos jovens, os levando para caminhos do bem e ajudando a se tornarem bons cidadãos. Eles só precisam de apoio. Uma educação além dos muros da escola transforma realidades. Para nós, o melhor lugar do mundo é a escola. Por isso os nossos projetos apostam no protagonismo desses estudantes. Em quatro anos, já passaram cerca de dois mil alunos nos nossos projetos. Com certeza, muitos terão uma história para contar, de como essas atividades foram importantes”, afirma.

(Créditos: Arquivo Pessoal)

Apesar de todos os esforços, os organizadores passam dificuldades para manter os projetos em funcionamento. Girleno Menezes explica que às vezes é preciso arrecadar dinheiro indo em sinais de trânsito e trabalhando no transporte em aplicativos.

“Nossa maior dificuldade para manter os projetos, em especial o ‘Futebol Americano nas Escolas’, é justamente a falta de recursos. Temos 30 pads, protetores e 20 capacetes. Os alunos dos projetos são de áreas carentes e não pagam nada para participar. Eu, como responsável, faço transporte em aplicativos e às vezes vamos para o sinal arrecadar recursos para manter as atividades em funcionamento. Além disso, infelizmente, todas as atividades estão paralisadas em decorrência da Covid-19. Não podemos expor ninguém até que tudo isso passe. Já doei 25 cestas básicas para alguns alunos. O momento é de precaução”, explica.

“Acredito que, enquanto a nossa sociedade não ajudar os jovens, infelizmente iremos ver cada vez mais pessoas perdendo suas vidas para o crime. Temos certeza que a educação salva”, finalizou Girleno.

Para conhecer mais e ajudar o projeto “Futebol Americano nas Escolas” e os demais projeto, acesse a página da Associação Educacional VOZ ATIVA no Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top