Automobilismo

Punição irrita Hamilton que acusa comissário de prova de querer pará-lo com penalidades ridículas

FOTO: REPRODUÇÃO/Instagram @f1
— Continua depois da publicidade —

O grande prêmio de Sochi, na Rússia, poderia ter sido histórico para Lewis Hamilton, pois era a chance do britânico igualar o recorde de 91 vitórias, de Michael Schumacher. Porém, a polêmica começou antes da luz verde ascender. O piloto treinou largadas em local irregulares, segundo a direção de prova, antes da corrida, foi punido com duas infrações e com isso foi penalizado com dez segundos parado no pit stop.

Mesmo largando em primeiro, a punição acabou atrapalhando Hamilton, que terminou a prova na terceira colocação, vendo seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas, ganhar a prova e Max Verstappen chegar em segundo. A pena irritou o britânico, que afirmou que estão tentando pará-lo e classificou as punições como ridículas.

– Vou pegar os pontos que consegui e ir adiante. Parabéns a Valtteri pela vitória. Tenho certeza que ninguém levou duas penalidades de cinco segundos por algo tão ridículo antes. Não coloquei ninguém em perigo, fiz isso em um milhão de pistas ao longo dos anos e nunca fui questionado sobre isso. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas está tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça baixa e permanecer focado, e veremos o que acontece – esbravejou o piloto.

Com o terceiro lugar, Lewis Hamilton viu sua vantagem para o segundo colocado no campeonato, que é Valtteri Bottas, cair para 44 pontos. O britânico segue atrás do recorde de vitórias da Fórmula 1, continuando um triunfo atrás de Michael Schumacher e isso pode ser igualado na casa do heptacampeão.

A próxima corrida da Fórmula 1 será no dia 11 de outubro, em Nürburgring, no GP de Eifel, na Alemanha.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top