Vasco

Quintero vai em defesa de Zé Ricardo e chama responsabilidade para os jogadores: ‘Nós que tomamos decisões’

quintero-vasco-entrevista
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Após a entrevista de Nenê na última quarta-feira (4), hoje (5), foi a vez de Juan Quintero conceder uma coletiva no CT Moacyr Barbosa. E, assim como o camisa 10, o zagueiro falou em apoio ao técnico Zé Ricardo e chamou a responsabilidade pelo início de Série B irregular para os próprios jogadores.

Eu penso como o Nenê. São 11 jogadores que entram em campo. Claro que tem estratégias, mas nós que tomamos decisões. A pressão é grande, é um clube gigante, mas eu acho que no dia a dia estamos bem, com o grupo, com o treinador, com os funcionários. Nos treinos nos dedicamos 200%, nos cobramos, eu me cobro muito. Não gosto de perder e tentamos o máximo possível chegar à vitória.” – reforçou Quintero logo no início da entrevista.

+Joia da base do Vasco, Andrey tem negociações avançadas por renovação

+Exame descarta lesão em Nenê, que treina com o grupo; Juninho pode ficar à disposição do Vasco contra o CSA

Com a irregularidade momentânea do Vasco, vieram protestos da torcida. Inclusive, Quintero aproveitou a oportunidade e se pôs contra a manifestação mais severa que alguns torcedores tiveram ao cercarem o time antes do embarque para Chapecó, há duas semanas.

Temos que lidar com isso, saber da grandeza do clube que estamos. É um clube gigante e temos que saber lidar com isso. Mas eu não concordo (com o tipo de abordagem). Somos profissionais, tudo tem o seu limite, o seu respeito. Até certo ponto temos que aceitar, depois, passa dos limites, é falta de respeito” – disse o jogador.

Dos próximos cinco jogos do Vasco, quatro serão em casa. Os adversários serão, respectivamente: CSA, Bahia, Brusque e Grêmio. Quanto a essa sequência, Quintero foi perguntado sobre o quão importante será São Januário em busca dessa regularidade da equipe.

Acho que jogar em São Januário é fundamental, com a nossa torcida, nosso campo, e temos que sair com os três pontos (contra o CSA). O pensamento em casa e fora tem que ser igual. Pode não dar certo, mas temos que ir com o pensamento de que vamos ganhar […] Jogar em casa pode ser estratégico para retomarmos a confiança que precisamos, todos, jogadores, clubes torcedores.” – respondeu o zagueiro.

Como foi dito acima, o Vasco tem pela frente o CSA, em São Januário, no próximo sábado (7), às 19h. Em caso de vitória, o Cruzmaltino chegaria aos dez pontos e poderia sonhar em terminar a rodada no G4 pela primeira vez em muito tempo.

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitterFacebook e Youtube.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top