Bahia

Ramírez não chamou Bruno Henrique de ‘seu negro’, apontam laudos do Bahia

Foto: Divulgação/Bahia

Após a denúncia feita por Gerson, do Flamengo, a Ramírez, do Bahia, surgiu na terça-feira um vídeo de discussão do colombiano com Bruno Henrique durante o jogo de domingo entre as duas equipes. O clube baiano contratou perícia própria para apurar o caso. De acordo com a apuração, os laudos apontam que o meia não chamou o atacante do clube carioca de “negro”. A informação foi dada inicialmente pelo “ge”.

O clube baiano procurou cinco especialistas. Um deles é Eduardo Llanos, que é chileno e tem o espanhol como língua materna. Ele explica a sequência de atos flagrados no vídeo.

Nesta quarta-feira, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou que mostrou vídeo ao jogador colombiano.

– Após o conhecimento do vídeo, nós procuramos o Ramírez. Ele viu o vídeo e foi taxativo na hora em que viu o vídeo. Ele diz: “tá quanto? tá quanto?”. Isso foi o que o Ramírez disse quando viu o seu próprio vídeo. Mandamos para um pessoa nos auxiliar aqui em Salvador. Ele nos confirmou que a expressão era “tá quanto?”, “tá quanto?” – disse o presidente.

Na última segunda-feira, em vídeo divulgado pelo Bahia, Ramírez nega que tenha chamado qualquer jogador do Flamengo de negro.

– Em nenhum momento fui racista com nenhum dos jogadores, nem com Gerson e nem com qualquer outra pessoa”, afirma Ramírez, falando em espanhol no vídeo.

O Flamengo não se manifestou sobre os laudos apresentados pelo Bahia nesta quarta-feira.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top