Esportes olímpicos

Antes da semifinal, Rapha ressalta importância de Douglas Souza para o Taubaté e Weber prega confronto equilibrado contra experiência de Campinas

rapha levantamento lucao meio de rede taubate
Foto: Divulgação/Taubaté

Vice-líder da fase classificatória, o Taubaté inicia a série melhor de três jogos contra o Campinas nessa quarta-feira (07), às 19h, na bolha de Saquarema-RJ. Depois da eliminação do Sada Cruzeiro contra o Itapetininga nas quartas de final, o time comandado por Javier Weber entra vacinado contra uma nova zebra e concentrado na conquista do bicampeonato da Superliga masculina.

Ao lado do capitão Rapha, o treinador argentino participou nessa terça-feira (06) da coletiva de impressa do clube para as semifinais na sede da CBV (Confederação Brasileira de Voleibol). Além de comentar sobre o suposto favoritismo da sua equipe após a surpreendente eliminação da Raposa na fase anterior, o comandante taubateano também elogiou o nível do vôlei brasileiro e falou sobre as expectativas dos paulistas no torneio.

– Sinceramente, não entendo a cobrança. Itapetininga quando começou a temporada foi montado para ser campeão e disputar todos os títulos. Me admira muito que o Sada Cruzeiro, que também foi montado para isso, não esteja nessa semifinal. (Eles) Entendem de pressão, do objetivo final, então para nós continua igual tendo Sada ou não. Eu acho que a zebra aconteceu por jogar hoje sem público, e sem a situação normal, isso pode acontecer – disse Weber.

LEIA MAIS: Horácio Dileo e González avaliam confronto com o Taubaté nas semis da Superliga: ‘Será definido nos detalhes’

– O nível do vôlei brasileiro é muito parelho, muito equilibrado, logicamente o Sada Cruzeiro era o favorito, mas não se pode tirar o mérito do Itapetininga, que jogou um excelente voleibol nessa fase final, ganhando dois jogos na casa do adversário jogando muito bem. (Eles) Dominaram o jogo em muitos momentos, então fizeram por merecer. Durante a competição o time teve altos e baixos, mas jogou muito bem, assim como Montes Claros contra nós ou Uberlândia contra Campinas, então o mérito foi deles. E não muda o (nosso) objetivo final se tem o Sada ou não – completou.

Weber ainda analisou a série contra Campinas e falou da relação com compatriota Horácio Dileo

O treinador de Taubaté analisou o confronto das semifinais como equilibrado e projetou a definição do finalista nos detalhes. Weber lembrou de nomes experientes do time de Horário Dileo e se disse honrado em estar entre os quatro melhores da Superliga contra o compatriota.

– Esse confronto vai ser bem equilibrado. Os três jogadores muito experientes, levantadores como González, que eu conheço muito bem, Bruno, Rapha… Vissotto, times bem equilibrados. Então, claramente, as duas equipes tavam esperando um jogo ponto a ponto, disputado, um set para um, um set para outro, e com certeza, os detalhes vão fazer diferença. Então, claramente, eu vou aproveitar o máximo do meu elenco a disposição, como o Campinas também, mas sabendo que vai ser bem equilibrado –

– É um privilégio jogar contra o Horácio nesse momento da temporada, assim como foi na final do Paulista. A gente tem uma história muito parecida, há muito tempo. Hoje na semifinal do Campeonato Brasileiro, ter dois técnicos argentinos, que tem uma história bem parecida, é uma honra muito grande –

Rapha comemora recuperação de Douglas Souza para a fase final da Superliga pelo Taubaté

Douglas Souza passou boa parte da fase classificatória da Superliga se recuperando de uma lesão muscular. Na reta final do segundo turno, o ponteiro retornou às quadras e foi um dos responsáveis por classificar o Taubaté contra Montes Claros-América-MG nas quartas de final. Questionado sobre a importância do camisa 14 para o bom funcionamento da equipe do Vale do Paraíba dentro das quatro linhas, Rapha rasgou elogios ao companheiro de time. Entretanto, o capitão fez questão de enfatizar o papel dos outros três ponteiros no time.

– É um jogador que faz falta. Mas é importante ressaltar a importância dos outros dois ponteiros, os outros dois levantadores, os outros três centrais, dois líberos, porque realmente o grupo foi formado pra isso. É um grupo que tem um coletivo muito forte. Eu fico feliz de saber que ele está sempre disponível há algum tempo já, o que nos dá a possibilidade de entrar com força total – elogiou o capitão taubateano.

– Nós temos hoje quatro ponteiros fortíssimos e que a gente consegue essa troca, que é um privilégio do nosso time, mantendo cada vez mais o nosso nível sempre o mesmo, talvez até melhor. Nós temos no time, um que saca melhor, outro que bloqueia melhor, então a gente consegue ter isso no nosso grupo. Essa presença do Douglas, 100% recuperado, realmente nos dá essa força total e eu fico feliz de saber que o time está 100% para esse final de playoff – finalizou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top