Corinthians

Alessandro lamenta passagem relâmpago de Cuca pelo clube e diz que técnico pagou pelo ‘cancelamento’

Alessandro lamenta passagem relâmpago de Cuca pelo clube e diz que técnico pagou pelo ‘cancelamento’

O técnico Cuca esteve à frente da equipe, entre os dias 20 e 26 de abril, onde posteriormente teria pedido demissão após dias completamente conturbados no Parque São Jorge, pelo fato do caso de estupro em 1987 ter voltado à tona tão fortemente. Há quase dois meses do desligamento do treinador do comando técnico do Corinthians, o Diretor de Futebol, Alessandro Nunes, defendeu o ex-comandante em uma entrevista concedida à Espn, onde trata exatamente deste assunto e afirma que Cuca sofreu com uma espécie de “cancelamento” sendo vítima do acontecido.

                 

“Nós não tínhamos dúvida alguma de que daria muito certo. É um treinador muito competente, vitorioso, para aquilo que ali diagnosticado era importante ter, mas ele praticamente foi cancelado e não teve oportunidade de vivenciar um pouco mais o que é o Corinthians. Por mais que todos ali quisessem que o Cuca tivesse permanecido, para ele foi a gota d´água, foi o momento dele se retirar e pensar nele, na família, em outras coisas que não vêm ao caso ”, disse Alessandro à Espn

O que eu posso dizer é uma coisa: os riscos quanto ao nome de Cuca, nem se comparam a outros que passaram aqui. (…) Não chega aos pés de muitos treinadores que passaram pelo clube e nada ocorreu. (…) Não houve nenhuma intenção do Corinthians em que ele (Cuca) tivesse saído, e sim por uma iniciativa dele por tudo q ele viveu, né? Muito injustamente passou conosco um período muito curto, de apenas seis dias” completou Alessandro

Logo que Cuca assumiu o papel de comandante da equipe corinthiana,  houveram movimentos nas redes sociais de todos os lados, principalmente do time feminino do Corinthians, pela condenação de estupro por agressão sexual na Suiça em 1987 em que Cuca foi condenado, porém não cumpriu os anos em que a ele foram submetidos na prisão.

“A gente teve muita tranquilidade que talvez poderia ocorrer alguma situação um pouco mais negativa, mas que pela confiança na competência, no trabalho e nos resultados acabariam dando certo. E não tenho dúvida alguma de que o resultado aconteceria. A nossa análise envolve tudo. Ela envolve muitos indicadores. Tem a parte institucional, a parte desportiva, aparte pessoal…ela não envolve simplesmente o externo, por exemplo, ou simplesmente a parte técnica, envolve muita coisa, é uma análise muito criteriosa e muito difícil de se fazer ”, concluiu o dirigente do Timão, Alessandro.

O ambiente era alvo de diversos protestos naquele determinado período, onde movimentos contrários à contratação de Cuca eram recorrentes nas redes sociais e nos arredores do CT Dr. Joaquim Grava. Por fim, Cuca comandou a equipe em apenas duas partidas e ao final do segundo jogo, contra a equipe do Remo-PA pela terceira fase da Copa do Brasil, o ex-técnico do Corinthians não resistiu à pressão e acabou pedindo demissão do clube na coletiva de imprensa. Dias depois, Vanderlei Luxemburgo assumia o cargo de comandante técnico do Sport Club Corinthians Paulista.

Siga o Esporte News Mundo no FacebookTwitterYouTubeInstagramKoo e TikTok

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo