Santos

Relatório aponta como 2ª parcela de venda de Rodrygo pode ter sido utilizada no Santos

Rodrygo se transferiu ao Real em 2019 (Ivan Storti/Santos)
— Continua depois da publicidade —

Os conselheiros escolhidos para fiscalizar o dinheiro da venda do atacante Rodrygo ao Real Madrid-ESP fizeram um parecer para mostrar como a segunda parcela de 20 milhões de euros (R$ 86 milhões à época) foi utilizado.

Segundo o relatório que o Esporte News Mundo teve acesso, quase 34% deste valor foi utilizado em tributos, 16% foi bloqueado na Justiça, além de quase 10% para pagar os direitos de imagens dos jogadores do atual elenco do Santos.

Vale ressaltar que não há nenhuma documentação para comprovar os valores – o então presidente José Carlos Peres precisava ter apresentado há quase um ano. O parecer foi realizado através de conversas dos conselheiros com o departamento financeiro do Peixe. Veja a lista completa:

  • 33,74%: Tributos;
  • 16,15%: Bloqueio judicial;
  • 12,22%: Não foram despendidos;
  • 9,44%: Direito de imagem;
  • 8,81%: Salários;
  • 7,39%: Pagamento de empréstimos bancários;
  • 5,13%: Contratações;
  • 3,30%: Intermediações;
  • 3,16%: Acordos gerais;
  • 0,65%: Premiações.

Peres foi afastado de seu cargo no Santos. Em votação realizada no fim de setembro, na Vila Belmiro, membros do Conselho Deliberativo do clube decidiram, por ampla maioria, pela abertura do processo de impeachment do dirigente. Orlando Rollo é o atual presidente.

Para saber tudo sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top