Esportes olímpicos

Representante do remo brasileiro, Lucas Verthein quer fazer seu impossível nos Jogos Olímpicos

Representante do remo brasileiro, Lucas Verthein quer fazer seu impossível nos Jogos Olímpicos
Miriam Jeske/COB

Um dos esportes mais tradicionais dos Jogos Olímpicos, o remo estreia em Tóquio na próxima quinta-feira (21) às 20h30 (horário de Brasília). Na modalidade, o Brasil terá um único representante do Brasil, o carioca Lucas Verthein faz sua estreia no evento esportivo. Classificado durante a disputa da Regata Qualificatória, no início do ano, no Rio de Janeiro (RJ), o remador vai competir na prova do single skiff.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Em Tóquio, o remo contará com 526 competidores, 263 homens e 263 mulheres. Ao todo serão realizadas 14 provas – sete no masculino e sete no feminino, nas seguintes categorias: skiff simples, dois sem, skiff duplo, skiff quádruplo, quatro sem, oito com e skiff duplo peso leve. 

Na história dos Jogos Olímpicos a participação brasileira no remo tem sido discreta e não conseguiu alcançar o pódio em nenhuma edição do torneio. Mas, aos 22 anos, Lucas Verthein que é federado pelo Botafogo Futebol e Regatas quer mudar este cenário.

— Minha expectativa é fazer o meu melhor e levar o meu país para o lugar mais alto, dentro do meu possível e impossível. Espero conseguir cumprir com tudo que realizei na minha preparação e ser veloz a cada corrida — declarou o remador brasileiro.

Em sua carreira, o brasileiro já conquistou três medalhas em diferentes barcos e composições no Campeonato Sul Americano de Remo, em 2015. Além disso, foi terceiro colocado no Mundial Júnior, em 2016, e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos Lima 2019.

Para conquistar a vaga nos Jogos Olímpicos, no pré-olímpico na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, o remador precisou incorporar seus treinos a rotina do cotidiano com a faculdade, o trabalho em uma loja de eletrônicos e as entregas de comida preparadas pela mãe.

— Está sendo algo único na minha vida esportiva pois o sonho de todos os atletas é viver isso tudo. Estou me sentindo bem, tranquilo e motivado para as provas. Foi uma luta chegar até aqui, mas isso só me fortalece para me tornar um atleta cada vez melhor — contou.

Frerj/Divulgação

+Agenda Olímpica: Dias e horários dos jogos e competições das Olimpíadas de Tóquio

++Tóquio se prepara para as Olimpíadas mais quentes de todos os tempos
++Tóquio Dia 1: Brasil estreia com goleada no Futebol feminino e Softbol abre o primeiro dia de Jogos Olímpicos; veja resumo

O técnico Paulo Vinicius de Souza é o maior incentivador de Lucas Verthein, responsável por inserir o atleta no skiff individual, elogiou a adaptação do seu atleta ao barco e também a raia de competição no Sea Forest Waterway.

— Tem muito vento lateral e mudanças de direção, gerando muita marola. Lucas tem evoluído bastante e vamos um passo de cada vez — afirmou o treinador.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top