Lutas

Renan Problema dispara contra PFL por não ter revanche com Werdum

PFL Werdum x Problema
Divulgação/Site Oficial da PFL

A polêmica sobre a luta entre Fabrício Werdum e Renan Problema, pela PFL, ainda continua. Depois de ver a vitória ser anulada pela Comissão Atlética de Nova Jersey e uma possível revanche contra o ex-campeão do UFC não realizada, o brasileiro detonou a organização.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagramFacebookYouTube!

Em comunicado publicado pelo MMAFighting, Problema disparou contra a entidade por, ao invés de Werdum, ter que enfrentar Ali Isaev, campeão do último torneio dos pesados e o ‘Vai Cavalo’ terá pela frente Brandon Sayles. O que motivou o lutador a ver o processo como ‘suspeito’ e até citar um suposto favoritismo da organização quanto ao gaúcho.

— Tudo isso é muito suspeito. O (chefão da PFL) Ray Sefo falou com meus empresários e me garantiu que a revanche com o Fabrício deveria ser nossa próxima luta. Eles fizeram até postagens em redes sociais perguntando se queriam ver a luta e os fãs disseram sim. Agora, eu vi que eu irei enfrentar o último campeão (Isaev) e Werdum enfrentará o Sayles — declarou o brasileiro no comunicado.

— E acho que é bastante estranho o que vem acontecendo. Primeiro, após a luta quem foi entrevistado foi o Werdum e não eu. Eles mostraram um replay em câmera lenta que dizem que eu bati. Depois disso, a Comissão Atlética mudou o resultado no fim de semana e tão rápido que muitos questionaram o processo como isso se deu. Qual o critério deles? Não sei como eles casam as lutas, mas algumas coisas são meio estranhas — completou.

Na luta entre ambos, disputada no começo de maio, Renan Problema bateu Fabrício Werdum por nocaute técnico, mas o ex-UFC alegou que o rival teria dado os tapinhas que sinalizam desistência da luta numa tentativa de triângulo dada pelo ‘Vai Cavalo’. O resultado foi revertido para ‘no contest’ pouco após o combate, movido pelo protesto do gaúcho contra a vitória de Renan

— Eles (PFL) não vão proteger o Werdum para sempre. Eu teria vergonha de mim mesmo se eu dissesse tudo aquilo que ele falou após nossa luta. Eu irei pedir à organização para que lutemos de novo. E ele sabe que eu vou vencer de novo e não vai ter nada que ele possa fazer — disse.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top