Futebol Internacional

Richarlison será investigado por comemorar gol com sinalizador

Foto: Jan Kruger/ Getty Images

Autor do gol que decretou a vitória do Everton sobre o Chelsea neste domingo (01), Richarlison será investigado pela Football Association (FA) por pegar um sinalizador arremessado no campo e jogá-lo de volta na direção da arquibancada do estádio Goodison Park. O ato ocorreu justamente durante a comemoração do gol marcado pelo jogador brasileiro, no início da segunda etapa. No lance, Richarlisson não chegou a ser advertido pelo árbitro da partida, Kevin Friend.

O Everton acompanha de perto o caso. Em entrevista ao jornal “The Guardian”, um porta-voz da equipe defendeu o atacante da seleção brasileira, alegando que ele apenas tentou tirar o artefato do gramado.

— Nós vamos analisar o assunto, mas pelo que sabemos, Richarlison estava tentando jogar o sinalizador para fora do campo — disse o porta-voz.

Em fevereiro deste ano outro atleta foi investigado pela FA por cometer a mesma atitute. Na ocasião, Harvey Eliott, jogador do arquirraval Liverpool, celebrou o título da Copa da Liga Inglesa com um sinalizador nas mãos. Artefatos pirotécnicos, como sinalizadores, são expressamente proibidos no futebol inglês. A punição para jogadores em caso desse tipo de incidente pode variar de um a três jogos de suspensão. 

Em entrevista pós jogo, o técnico Frank Lampard disse que não viu a comemoração com o sinalizador, mas fez questão de elogiar a atuação do atacante brasileiro.

— Ele sempre se esforça desse jeito, mas precisa ser direcionado da maneira certa. Quando ele tem chances de marcar, ele precisa ser eficiente. Para o nível de atacante que ele pode ser, ele precisa ser cirúrgico, e ele foi assim hoje – afirmou Lampard.

Com a vitória sobre o Chelsea, o Everton chegou aos 32 pontos. A equipe permanece em 18º lugar na tabela da Premier League, abrindo a zona de rebaixamento da competição, mas com um jogo a menos em relação a Leeds e Burnley – concorrentes diretos na briga contra o descenso.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top