#TBTdoENM

Rival na Libertadores, Universitario já eliminou Palmeiras de Telê Santana na fase de grupos; Relembre

Palmeiras 1979
Time do Palmeiras de 1979 Foto: Reprodução

O Palmeiras conheceu, nesta sexta-feira (9), seus adversários na fase de grupos da Libertadores deste ano, e um deles é o Universitario, time peruando que o clube já enfrentou em quatro oportunidades na competição. No geral, foram 3 vitórias e uma derrota, sendo esta ocorrida em pleno Pacaembu, em 1979, com a equipe sendo treinada por ninguém menos que Telê Santana.

O Verdão se classificou para a principal competição da América do Sul como atual vice-campeão brasileiro, tendo perdido a final do nacional para o Guarani, no ano anterior. Na fase de grupos, caiu numa chave que tinha o Alianza Lima (PER), o próprio Guarani e o Universitario.

E começou bem, vencendo os dois times peruanos fora do Brasil: 4 a 2 no Alianza e 5 a 2 no Universitario. Aí, tudo começou a dar errado. Goleada para o Guarani em pleno Morumbi por 4 a 1 e derrota para o Universitario, por 2 a 1, no Pacaembu. Ao final, terminou com apenas 6 pontos, contra 8 dos peruanos e 10 do time campineiro. Só o líder da chave, Guarani, se classificou.

A data do jogo no Pacaembu era 8 de abril de 1979, e, apesar de ser um período de fim das duas históricas Academias do clube, o time era notavelmente superior aos peruanos. Treinado, ainda, por Telê Santana, que fazia o time alviverde jogar um futebol bem envolvente neste período. Mas, naquele dia, tudo daria errado para os mais de 52 mil torcedores que encheram o estádio.

Telê Santana treinou o Palmeiras de 1979 a 1980 e depois voltou em 1990 Foto: Reprodução/Palmeiras

Logo aos seis minutos, o centroavante Toninho seria expulso junto do zagueiro adversário Cuellar. Porém, mesmo sem o artilheiro, o zagueiro Marinho Peres fez a torcida alviverde explodir com um gol logo quatro minutos depois. Alegria esta que duraria pouco, pois o time comandado pelo algoz palmeirense, Roberto Scarone, viraria o jogo ainda no primeira etapa. Gols de Vilchez, aos 19 minutos e Ore, aos 35.

Scarone foi o treinador uruguaio campeão da Liberatadores de 1961 em cima do Verdão, naquela que havia sido a primeira vez que um clube brasileiro chegava a final do certame. Naquele dia, no Pacaembu, ele frustraria novamente o sonho verde, pois o Palmeiras não conseguiu empatar e ainda viu o volante Pires ser expulso próximo ao final do jogo. Final: 2 a 1. Depois disso, até derrotaria o Alianza Lima, mas já chegaria eliminado na última rodada. O time peruano também acabou sendo eliminado, já que só o líder da chave se classificava.

A escalação alviverde daquele jogo tinha Gilmar; Rosemiro, Marinho Peres, Polozzi, Sóter; Pires, Zé Mário, Jorge Mendonça; Amílton Rocha, Nei e Toninho. Técnico: Telê Santana. Baroninho veio do banco de reservas, entrando depois no lugar de Sotter.

No total, somando amistosos e o Quadrangular de Lima, disputado em 1962, os dois times se enfrentaram 12 vezes, com 8 vitórias e 4 derrotas para os palestrinos. Agora, o atual campeão da América do Sul terá novamente dois confrontos contra os peruanos, e desta vez, almejam que a história seja diferente.

Leia também:

+Palmeiras e Flamengo têm histórico igualado no Mané Garrincha. Supercopa será desempate

+STJ acata recurso do Governo do Distrito Federal, e eventos esportivos voltam a ser liberados

Para saber tudo sobre o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top