Futebol

Recorde, gols, polêmicas: Roger se despede da Ponte Preta após quinta passagem marcada por altos e baixos; veja os números

Macaca
Roger fez a quinta passagem pela Ponte (FOTO: Luiz Guilherme Martins/PontePress)
— Continua depois da publicidade —

Chegou ao fim a quinta passagem de Roger pela Ponte Preta. O clube confirmou a saída do atacante nesta quinta-feira (06) por meio de comunicado em que agradeceu pela “dedicação e garra” ao longo da trajetória.

Desde que retornou à Macaca, em maio do ano passado, o jogador acumulou momentos de altos e baixos. O faro artilheiro que sempre o consagrou ainda esteve presente, mas também se envolveu em polêmicas dentro e fora de campo.

Roger participou da campanha mediana na última Série B – 11ª colocação. Além disso, também esteve no quarto lugar do atual Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, em que a Ponte vai disputar o jogo de volta da terceira fase após vencer o Afogados por 3 a 0 na ida.

RECORDE E GOLS NA MACACA

Apesar da saída, Roger deixou sua marca na quinta passagem pela Macaca. Ele se tornou o maior artilheiro do clube no Século XXI ao ultrapassar Washington. O gol foi marcado na derrota por 3 a 1 para o Figueirense, no Moisés Lucarelli, em novembro passado. São 67 no total, em 201 jogos.

Desses, 19 foram anotados nessa última passagem, em que o atacante também atuou 37 vezes. Foi um líder no elenco e até usou a braçadeira de capitão. Deixa o clube como artilheiro na temporada com seis gols.

POLÊMICAS

Mesmo com os números em campo, Roger também ficou marcado pelas polêmicas. Dentro de campo, se envolveu em confusão no dérbi contra o Guarani, pelo Paulistão. Ele se irritou com um “chapéu” do goleiro Jefferson Paulino e iniciou confusão generalizada ao fim do jogo – acabou expulso.

Recentemente, foi a um culto, contrariando a orientação do departamento médico. O jogador estava de quarentena pelo fato de um parente próximo ter sido diagnosticado com a Covid-19. Por isso, não participou dos exames físicos e médicos na Ponte. O fato não foi bem visto internamente.

E AGORA?

Aos 35 anos, Roger está livre no mercado para assinar com qualquer clube. Já a Ponte contratou Zé Roberto para suprir a saída do experiente camisa 9. Além dele, Matheus Peixoto é outro próximo de um acordo. Ambos chegam para disputar titularidade com Safira, que tem proposta do exterior, mas deve ficar.

Para saber tudo sobre o seu time siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo