Fluminense

Roger Machado destaca a entrega do Fluminense e comemora o empate no fim: ‘Tem gosto de vitória.’

Roger Machado
FOTO - MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Após um jogo muito movimentado, o Fluminense conseguiu arrancar um empate no fim do segundo tempo diante do RB Bragantino e conquistou um ponto importante fora de casa. Roger Machado, técnico do Tricolor, exaltou a postura da sua equipe e não deixou de destacar o gosto da vitória depois de uma grande reação do Fluminense.

– Esse empate sem dúvidas nenhuma tem gosto de vitória. Eu combinei com os atletas que não iria falar dos erros que tivemos, mas iria falar da nossa reação, da entrega. Sabíamos que seria um jogo tenso pelas circunstâncias – afirmou Roger.

– Sabíamos que seria um jogo de risco do ponto de vista físico. Tivemos que substituir o Nino e o Samuel Xavier por questões físicas – concluiu o treinador.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

+ David Braz elogia tranquilidade do Fluminense e afirma: ‘Uma marca nossa é a persistência’

Roger também explicou a saída de Paulo Henrique Ganso no segundo tempo. Segundo o treinador, o jogo pedia algumas mudanças de características em seu andamento.

– Eu tinha hoje no campo o Luiz, que por característica não puxa profundidade. O Caio busca e o Abel é mais centralizado e joga entre os zagueiros. Como estávamos recompondo com os pontas, demorava pra ter uma opção de profundidade. Ao tirar o Paulo, tínhamos o Raul de um lado, o Kayky do outro, que não é um jogador de profundidade, mas tem um bom 1 contra 1. E depois entramos com o Nenê. O objetivo com os 2 atacantes foi esse – analisou.

A pauta do time de guerreiros não podia ficar de fora da coletiva. Roger Machado confirmou que era essa a postura que ele queria que sua equipe assumisse.

– A marca do time é o time de guerreiros. Essa é a marca que eu assumi dentro de campo. De ser muito aguerrido. Gosto de ver o meu atleta se entregar até o final. Mas isso já vinha desde o ano passado. Falo para os atletas, quando entram em campo, que 5 minutos é muito tempo. Falo pra eles aproveitarem cada minuto. Aproveitem cada minuto, se entreguem sempre e não desistam nunca – comentou o treinador.

Roger Machado na beira do campo – Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

O Fluminense já havia jogado anteriormente por 2 vezes contra o Bragantino. Roger disse que já sabia a postura que o adversário teria e explicou quais os erros que possibilitaram os gols sofridos.

– gente já tinha a amostra dos 2 outros jogos onde sabíamos que o gatilho da pressão é quando a gente volta a bola pro nosso campo. Os erros que cometemos que proporcionaram os dois gols deles foi dessa forma. Não é que não possa retornar a bola, mas a próxima ação tem que ser uma busca por profundidade nas costas do nosso adversário, que subia a linha até quase o meio de campo – afirmou.

– A gente está querendo inverter a lógica do jogo. A gente quer manter a posse com o goleiro, com os nossos zagueiros. A gente tem que manter no campo do adversário, onde a gente está mais próximo do gol – concluiu.

O Fluminense encara o Santos na próxima quinta-feira (17), no Maracanã, às 19h (de Brasília), pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Até então, o Tricolor das Laranjeiras se mantém invicto na competição com 5 pontos ( 2 empates e 1 vitória).

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top