Lutas

Ronda Rousey revela sentimento que a motivou parar com o MMA

Divulgação/UFC

Duas derrotas seguidas para Holly Holm e Amanda Nunes foram os últimos resultados de Ronda Rousey antes de deixar definitivamente o MMA de lado para buscar outras atividades. Mas as duas derrotas não foram os únicos motivos que fizeram a ex-lutadora se aposentar das lutas.

A ex-campeã dos galos do UFC falou ao canal do ex-colega de Ultimate Daniel Cormier e afirmou que uma das razões pelas quais decidiu se afastar do mundo do MMA porque se viu num momento na carreira em que fazia seu trabalho mais para agradar a outros do que a si própria

LEIA TAMBÉM

+ Deiveson Figueiredo muda de empresário e será agenciado por ex-UFC

– Achei difícil me afastar tanto no judô como no MMA, já que tem muita gente que quer ver muito de você., O auge de um judoca algo perto dos 25 anos. Conquistei minha medalha aos 21, e aos 25, na próxima Olimpíada, já diziam que eu seria a primeira americana a ganhar uma medalha de ouro no judô. E eu não queria mais isso e não estava disposta a fazer pelos outros. Foi esse o erro que eu cometi no MMA. Cheguei ao ponto em que eu não mais queria fazer, mas tive que fazer pelos outros – declarou Rousey.

– Quando você chega no topo, você quer agradar as pessoas. Quer agradar ao seu técnico, seus pais e a todos que estão vendo. Pode ser algo que ajuda, mas também pode ser um obstáculo. E também saber a hora certa de ir embora. Tem que ser uma decisão sua porque, se não, não há como ter um consenso. E ninguém sabe o que uma pessoa sente num momento desses. Então, se deve ter algum limite nas relações porque ninguém irá fazer isso por você, e mesmo que não entendam, é a parte mais difícil – completou.

Desde que se afastou do MMA, Ronda Rousey se dedica a trabalhar para a WWE além de cuidar da família em fazenda. O afastamento é tanto que sequer assiste aos eventos do UFC para evitar o envolvimento com tais situações.

– Não assisto mais as lutas. Conheço praticamente todo mundo que luta e sinto por eles. Prefiro ver NASCAR porque não conheço ninguém e acho legais as batidas. Mas quando você se importa com alguém e sabe o que isso significa para elas, não consigo me desassociar e ver alguém se dar mal pensar ‘a outra pessoa foi bem esta noite’. Sinto por quem perde. Odeio perder mais do que gosto de ganhar. Assistir uma luta é, para mim, sentir mais porque quem perdeu do que por quem venceu = comentou Rousey.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top