Atlético-MG

Inúmeros pedidos à diretoria, estilo de jogo ofensivo e suspensões; a despedida de Sampaoli no Atlético-MG

Sampaoli
Foto: Pedro Souza / Atlético

Na última segunda-feira (22), o Atlético-MG confirmou a saída de Jorge Sampaoli do comando da equipe. Através de uma carta, o treinador anunciou que não vai permanecer no clube para a próxima temporada.

Às vésperas de completar um ano de cargo, o técnico argentino decidiu abandonar o projeto do Galo e está rumo ao futebol europeu. Sampaoli deve ser o novo comandante do Olympique de Marselha, da França.

Comandando a equipe alvinegra, o treinador implantou um novo sistema de jogo que gerou desempenho de alto nível no começo da temporada e fez com que o Atlético virasse um dos principais candidatos ao título do Campeonato Brasileiro.

SAMPAOLI E OS PEDIDOS À DIRETORIA

Subindo de patamar no Brasileirão, Sampaoli geriu o elenco, dispensou jogadores com mais tempo de clube e pediu a contratação de vários outros atletas. E esses desejos foram atendidos diversas vezes.

Da lista de Sampaoli, 13 novas peças chegaram ao clube: Éverson, Mariano, Bueno, Junior Alonso, Alan Franco, Zaracho, Eduardo Sasha, Eduardo Vargas, Marrony, Keno. Além dos já contratados para a próxima temporada Dodô, Nacho Fernández e o atacante Hulk.

Éverson, Franco, Vargas e Zaracho foram pedidos por Sampaoli – Foto: Pedro Souza/Atlético

O técnico argentino pediu a compra de peças do gol até o centroavante. Dois nomes solicitados por ele foram duramente repelidos pela torcida atleticana: Sebastián Villa e Thiago Neves.

O primeiro respondia judicialmente à acusação de agredir fisicamente a ex-namorada. O segundo, por outro lado, chegou a assinar o contrato, mas a história no arquirrival Cruzeiro e as declarações contra o clube alvinegro inviabilizaram a conclusão no negócio.

SAMPAOLI E O ESTILO OFENSIVO

Caracterizado por comandar times que jogam no ataque, o técnico argentino manteve o padrão de trabalho na Cidade do Galo. Implantou um esquema 4-3-3 que não demorou muito tempo para render bons frutos no Campeonato Brasileiro.

O Galo é dono do segundo melhor ataque do Brasileirão com 62 gols, atrás apenas do Flamengo que tem 67. Se fizer três gols na quinta-feira, o time pode repetir 2012 e ter sistema ofensivo mais positivo em brasileirões de pontos corridos.

Sampaoli comanda treino na Cidade do Galo – Foto: Pedro Souza / Atlético

A ideia de jogo também é vista nas categorias de base. Em entrevista exclusiva ao Esporte News Mundo, concedida em dezembro passado, o volante sub-20 Iago destacou o sistema de jogo agressivo do clube.

– Temos que propor o jogo o tempo todo e não deixar o adversário confortável dentro de campo. Principalmente dentro da nossa casa. Sabemos que é uma decisão de 180 minutos, mas não vamos mudar o nosso jeito de jogar. O ideal é fazer um bom resultado em casa para jogar fora com tranquilidade – disse o jogador, às vésperas da semifinal da Copa do Brasil sub-20.

CARTÕES E SUSPENSÕES

Dos 37 jogos que o Atlético fez no Campeonato Brasileiro, Jorge Sampaoli não comandou o time em cinco. Três por ter contraído a COVID-19 e dois por suspensão por acúmulo de cartões. Contra o Palmeiras, na próxima quinta-feira (23), o técnico também não estará à beira do gramado por ter levado um cartão vermelho na vitória sobre o Sport.

O argentino já havia recebido o terceiro amarelo que o tiraria da partida, mas após o pênalti marcado a favor do Leão, invadiu o campo e acabou levando o vermelho direto.

Foto: Pedro Souza / Atlético

Contra o Verdão, Sampaoli completaria 40 jogos dirigindo o clube de Belo Horizonte e poderia alcançar a vitória de número 23. Entretanto, a despedida no Galo terá um grande espaço no meio, coisa que sempre o deixava irritado.

Para saber tudo sobre o Atlético-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top