Campeonato Brasileiro

São Paulo pode ter pior artilharia no Brasileirão desde 1992

São Paulo Calleri
Rubens Chiri e Paulo Pinto / saopaulofc.net

Nesta quinta (09), o São Paulo vai a Minas Gerais para encerrar a temporada, contra o América-MG. O Tricolor dá importância para o jogo pela chance – ainda que remota – de disputar a Pré-Libertadores no ano que vem, mas pode também registrar um recorde negativo para o clube paulista: o time pode ter o pior artilheiro na competição desde Raí em 1992.

Na época, o ídolo são paulino fez apenas cinco gols no torneio vencido pelo Flamengo. Esse é o mesmo número de gols de Calleri atualmente. O número também seria a segunda pior marca do clube na história geral do campeonato, atrás apenas dos quatro gols de Pianelli, no Campeonato Brasileiro de 1984.

+ Para saber tudo sobre o São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

Na última edição, Luciano foi o artilheiro do time e do campeonato (junto com Claudinho, na época, no RB Bragantino), com 18 gols. O jogador havia quebrado um tabu de quase 20 anos sem nenhum são paulino como maior goleador do torneio. O último havia sido Luís Fabiano ainda em 2002, com 19.

Dez meses depois, o jogador sofreu com lesões durante a temporada e não conseguiu repetir o feito de 2020. O São Paulo teve problemas no ataque durante toda a temporada, seja por lesões ou desempenho, e utilizou diversas opções como referência ao longo do ano, como Pablo, Éder, Rigoni e até mesmo Vitor Bueno (o último, inclusive, também já foi artilheiro tricolor na competição nacional, com seis gols em 2019).

A então chegada do argentino Calleri deu um novo ar ao setor, tão prejudicado durante a temporada. Caso não faça gol contra o América-MG, o argentino deve sim bater o recorde negativo na artilharia, mas seu impacto em campo conta outra história. Isso porque o centroavante jogou apenas 15 jogos, logo com 0,33 gols por jogo, média maior que a de qualquer um dos outros atletas são paulinos. Os jogadores logo atrás na artilharia tricolor são Luciano, Rigoni e Gabriel Sara, todos com quatro gols cada.

Caso a marca seja realmente confirmada, o número serviria apenas para sacramentar a temporada ruim do São Paulo ofensivamente. Com 31 gols, o Tricolor tem o terceiro pior ataque do Brasileirão, atrás apenas de Chapecoense e Sport e empatado com o Atlético-GO. Pablo, com 14 gols na temporada, deve ser o terceiro pior goleador do clube no século, atrás de Borges em 2007 (13 gols), e do próprio Pablo em 2019, com apenas sete gols.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top