São Paulo

São Paulo termina a Era Leco com aproveitamento de um ‘rebaixado’ em clássicos

Foto: Igor Amorim / saopaulofc.net

Caso a disputa nos clássicos fosse um campeonato à parte, o Tricolor teria o desempenho de um clube rebaixado nos últimos cinco anos. Isso porque, durante toda a Era Leco, o São Paulo soma um aproveitamento abaixo dos 40% em clássicos disputados. Confira o levantamento do Esporte News Mundo sobre os clássicos do São Paulo durante o mandato de Leco.

Clássico era um sinônimo de preocupação para o são-paulino nos últimos anos. O desempenho ruim contra os rivais e a seca de títulos eram o foco principal de críticas da torcida. Com a chegada de Diniz em 2019, o São Paulo teve um salto em aproveitamento nos derbys, ainda assim não foi o bastante para recuperar os anos anteriores.

A derrota para o Corinthians no domingo, marcou o último clássico disputado na Era Leco. Com a eleição de Julio Casares para a diretoria do São Paulo, o atual presidente se despede do clube com um aproveitamento de 32% em jogos contra os rivais do estado.

ERA LECO E OS CLÁSSICOS

Leco e Daniel Alves
Leco e Daniel Alves, em reapresentação do São Paulo em janeiro de 2020. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, está no comando do Tricolor desde 27 outubro de 2015, quando foi eleito para a presidência do clube. De lá para cá, o São Paulo disputou 53 clássicos, somando um aproveitamento de 32,7%.

São 53 jogos, com 13 vitórias, 26 derrotas e outros 16 empates – um aproveitamento de 32,7%.

São Paulo contra:

Corinthians: 22 jogos, 5 vitórias, 10 derrotas e 5 empates.

Palmeiras: 16 jogos, 3 vitórias, 9 derrotas e 4 empates.

Santos: 15 jogos, 5 vitórias, 6 derrotas e 4 empates

APROVEITAMENTO DE UM REBAIXADO

Tomando como parâmetro o Campeonato Brasileiro, os clubes tendem a se salvar do rebaixamento quando somam 40% de aproveitamento total dos pontos. Nas últimas quatro edições, por exemplo, todos os clubes que atingiram marca superior aos 40 pontos percentuais, se salvaram com folga da degola.

No comparativo com as últimas quatro edições do Brasileirão, o menor índice registrado para uma equipe que se livrou do rebaixamento foi 34,2%, com o Ceará na edição de 2019. O menor aproveitamento das últimas quatro edições foi do Avaí, também no ano passado, com 17,5%.

APROVEITAMENTO REBAIXADOS DESDE 2016

2016 – (20°) América-MG – 24,6%; (19°) Santa Cruz – 27,2%%; (18°) Figueirense – 32,5%; (17°) Internacional – 37,7%.

2017 – (20°) Atlético-GO – 31,6%%; (19°) Ponte Preta – 34,2%; (18°) Avaí – 37,7%; (17°) Coritiba – 37,7%.

2018 – (20°) Paraná – 20,2%; (19°) Vitória – 32,5%; (18°) América-MG – 35,1%%; (17°) Sport – 36,8%.

2019 – (20°) Avaí – 17,5%; (19°) Chapecoense – 28,1%; (18°) CSA – 28,1%; (17°) Cruzeiro – 31,6%.

Com o aproveitamento de 32,7%, o São Paulo se salvaria do rebaixamento apenas no Brasileirão do ano passado, em que o Cruzeiro, primeiro na zona de degola, somou 31,6%.

ESPERANÇAS COM DINIZ

Fernando Diniz
Fernando Diniz, atual técnico do São Paulo. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Apesar do desempenho ruim nos últimos anos, a história vem mudando desde que Diniz chegou ao Morumbi em 2019. O treinador já comandou o São Paulo em dez clássicos: venceu quatro, empatou quatro e perdeu apenas dois. Na estreia nos derbys, por exemplo, superou o Corinthians por 1 a 0, no Brasileirão de 2019.

Em 2020, o treinador estava invicto nos confrontos contra os rivais do estado. Tinha vencido três e empatado três, inclusive, quebrando o tabu do São Paulo de nunca ter vencido na Allianz. Entretanto, a derrota para o Corinthians encerrou a invencibilidade na temporada.

Atualmente, Diniz soma 53,3% de aproveitamento em clássicos, marca que o coloca como terceiro melhor técnico do São Paulo em confronto com os rivais:

1° – Emerson Leão (2004/2005) – 4 vitórias; 1 derrota e 3 empates – 62,5%

2º – Muricy Ramalho (2006/2009) – 16 vitórias; 8 derrotas e 11 empates – 56,1%

3º – Fernando Diniz (2019/2020) – 4 vitórias; 2 derrotas e 4 empates – 53,3%

Cuca, antecessor de Diniz, tem um aproveitamento de 33,3% em sua passagem de 2019, com apenas uma vitória, duas derrotas e três empates.

Pela atual temporada, o São Paulo ainda encara Santos e Palmeiras, ambos pelo segundo turno do Brasileirão. Há a possibilidade também, do Tricolor encarar o Palmeiras na final da Copa do Brasil, caso supere o Grêmio e do outro lado, o Alviverde bata o América-MG.

Para saber tudo sobre o SÃO PAULO, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook!

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top