Atlético-MG

SeleGalo: Savarino lesionado, Alonso capitão e brasileiros praticamente “a passeio”

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

A data FIFA foi encerrada nesta quinta (09) e o Atlético terá seus sete jogadores convocados de volta. Na última rodada, o Galo ganhou preocupação com Savarino, viu Alonso jogar 180 minutos e, dos brasileiros, apenas Hulk atuar e por pouco tempo.

+ Atlético-MG se une aos clubes brasileiros e a CBF mesmo com liminar igual a do Flamengo; entenda o motivo

A rodada 10 das eliminatórias, terceira e última dessa data FIFA, começou já com três atleticanos. Junior Alonso venceu Savarino no duelo entre Paraguai e Venezuela. O venezuelano saiu de campo logo no início do primeiro tempo, sentindo lesão na virilha. Já o paraguaio, foi titular e capitão, atuou os 90 minutos de dois dos três jogos e, só não atuou nos três pois estava suspenso no segundo.

Alonso amparando Savarino, que saiu lesionado – Foto: Reprodução / SporTV

O outro atleticano em campo foi Alan Franco, que saiu do banco aos 18 minutos do segundo tempo na derrota do Equador para o Uruguai, por 1 a 0. Foi a única partida que ele atuou. Já que ficou no banco na primeira e nem foi relacionado para a segunda.

Por fim, os três brasileiros convocados, Arana, Everson e Hulk, praticamente não atuaram. O único que jogou foi Hulk e por apenas 10 minutos, na última partida, vitória contra o Peru por 2 a 0. O camisa 7 do Galo teve uma chance de marcar, mas passou pelo goleiro e bateu pra fora, sem ângulo. Arana, que todos esperavam ser titular, nem saiu do banco, assim como Everson. O Brasil teve apenas dois jogos, já que o segundo foi suspenso.

+ SeleGalo: Apenas Vargas e Savarino jogam e Sávio se destaca no sub-17

Vale lembrar que Eduardo Vargas atuou 90 minutos dos dois primeiros do Chile, mas já retornou o Atlético pois estava suspenso para a terceira partida. Ele já trabalha com os companheiros. Os demais selecionáveis se apresentam no sábado (11), pela manhã, treinam e viajam com o time para o Nordeste, onde encaram o Fortaleza.

Por Alecsander Heinrick

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top