Cruzeiro

Sem atuar pelo Cruzeiro, atacante pede anulação de rescisão e cobra R$ 600 mil

Halef Pitbull, que apesar de nunca ter entrado em campo pelo Cruzeiro, teve vínculo estendido até 2022, pede nulidade de rescisão e valores referentes ao contrato

O atacante Halef Pitbull, que sequer atuou pelo time principal do Cruzeiro, acionou o clube na justiça. Em processo que corre na 11ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, o jogador pede a anulação do acordo de rescisão, não cumprido pela Raposa, além do pagamento de cerca R$ 600 mil – valor referente a toda extensão do contrato com o clube.

O vínculo de Halef com a Raposa iria até dezembro de 2022, mas foi rescindido no segundo semestre do ano passado. O Cruzeiro acertou um pagamento parcelado pelo rompimento, mas não arcou com nenhuma das parcelas, segundo o empresário do atleta, Anderson Nassrala, em contato com o “Globoesporte.com”. Uma audiência está marcada para 26 de maio. O clube mineiro, como é de costume sobre assuntos jurídicos, não se manifestou sobre o assunto.

Contratado em janeiro de 2017 ao Vitória da Conquista-BA, não foi aproveitado na Toca da Raposa. No mesmo ano, foi emprestado ao Santa Cruz, onde disputou 38 jogos e marcou nove gols. Apesar de nunca atuar pelo Cruzeiro, o atacante teve o contrato com o clube mineiro estendido pelo então presidente Wagner Pires de Sá até dezembro de 2022. Ele retornou ao time pernambucano e ainda passou por Ipatinga e Boa Esporte.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo