Fluminense

Sem Evanilson e Fred com covid-19, ataque do Fluminense vira principal dor de cabeça para Odair Hellmann

Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
— Continua depois da publicidade —

O ataque do Fluminense parecia que estava acertado, porém perdas de peças viraram uma dor de cabeça para Odair Hellmann. Na última rodada, o treinador já viu a dificuldade em escalar o time por conta da ausência de Evanilson, vendido ao Porto. E, agora, Fred testou positivo para Covid-19. O técnico tem um quebra-cabeça para montar e escalar o setor para a sequência da temporada. 

Depois da vitória de virada sobre o Internacional por 2 a 1, o Fluminense parecia ter encontrado uma formação no ataque, com Nenê ficando centralizado e Michel Araújo caindo pelos lados. Evanilson como referência e Marcos Paulo pelo lado. Mas aconteceu uma queda de ritmo, especialmente, contra o São Paulo e Flamengo. 

No Tricolor, não há centroavantes de ofício à disposição. Marcos Paulo é o único que pode fazer a função, mas recebe poucas chances como referência do ataque. Mesmo assim, tende a ser ele o escolhido para começar a partida. No clássico contra o Flamengo, Nenê como “falso 9” não deu muito resultado e, certamente, não será repetido. 

– Nós não temos um cara com as características do Evanilson. O Odair até buscou uma alternativa com dois caras mais rápidos pelos lados. O Brasileiro é longo, tem muitos jogos, tem Copa do Brasil… O que dificulta é o pouco tempo para trabalhar, para achar essa forma ideal de jogar, mas nós estamos buscando e trabalhando para encontrar o melhor jeito – disse o volante Yuri. 

Odair pode dar mais uma chance para Fernando Pacheco, porém não foi bem no clássico e deve ser opção no banco de reservas. Dentre os velocistas, Wellington Silva deve ser titular depois de ser o melhor da equipe na parte ofensiva contra o São Paulo e na primeira etapa contra o Fla. O garoto Luiz Henrique corre por fora, mas a altura pode ser utilizada. 

Com 11 pontos e contestado pelos últimos resultados, o Fluminense está a três pontos das zonas distintas da tabela (G-6 e Z-4). Uma vitória contra o Corinthians pode aliviar Odair Hellmann. 

LATERAIS

Além do setor ofensivo, as laterais também é um problema. Egídio é bastante criticado pela torcida e não vem de boas atuações. Houve a contratação de Danilo Barcelos, porém muito contestada. Na lateral direita, Lucas Calegari tomou a posição de Igor Julião contra o Athletico-PR, mas ainda é jovem e sequência muito grande pode atrapalhar regularidade. 

A certeza é que o Fluminense terá que ir ao mercado para fechar com homem de frente e pelo menos um lateral para ter substituto. 

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: Sem Evanilson e Fred com covid-19, ataque do Fluminense vira principal dor de cabeça para Odair Hellmann | DF MANCHETES

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo