América-MG

Sem Lisca na beira do gramado, América-MG já se classificou duas vezes esse ano

Sem Lisca na beira do gramado, América-MG já se classificou duas vezes esse ano
Mourão Panda / América

O técnico Lisca não vai comandar o escrete do América-MG na partida de volta da semifinal do Campeonato Mineiro. O Gaúcho tomou o terceiro amarelo após discutir com o árbitro e está suspenso. Ele é um dos personagens centrais do embate, mas já ficou de fora de dois jogos decisivos na temporada. A notícia boa é que nas duas oportunidades o Coelho se classificou.

As duas partidas que Luiz Carlos Cirne não pôde comandar sua equipe foram na Copa do Brasil. Tudo por conta de reclamações oriundas ainda na campanha histórica de 2020. O STJD suspendeu o comandante por duas partidas em competições nacionais.

+Lei do ex? América-MG e Cruzeiro têm jogadores que já passaram pelo rival

O primeiro jogo foi contra o Treze-PB. O Coelho foi treinado naquela oportunidade por Cauan de Almeida, e venceu o jogo com gol de Diego Ferreira. O jogo foi complicado, mas no final da partida, o gol saiu, aliviando a pressão do jogo sem lisca. O triunfo garantiu a classificação para a próxima fase.

A segunda oportunidade foi no embate contra o Ferroviário-CE. O empate no tempo regulamentar levou a decisão para os penaltis, onde a polêmica e o goleiro Matheus Cavichioli brilharam, classificando o Deca. Cauan foi novamente o escolhido para dar as orientações na beira do campo. O Coelho iniciou bem a partida, mas acabou tomando um gol no apagar das luzes, levando para os penais. Assim como nas quartas da Copa do Brasil, contra o Internacional, mas dessa vez sem Lisca para orientar.

Esse retrospecto em si não significa nada, mas vale ressaltar que mesmo sem Lisca e sua força emocional, a equipe do América consegue obter bons resultados em jogos decisivos. O jogo da volta acontece no próximo domingo (09), você acompanha toda a cobertura aqui no Esporte News Mundo.

Para saber tudo sobre América-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top