Atlético-MG

Sem receitas e com Fifa inflexível, Atlético-MG tem sete dias para quitar dívida de R$ 12,5 milhões

Enquanto a fonte de receitas de clubes brasileiros está praticamente seca devido a paralisação do calendário em virtude do coronavírus, o Atlético-MG tem outra preocupação imediata. Chegou ao limite o prazo para pagamento da dívida com a Udinense-ITA pela compra de Maicosuel, em 2014, e o presidente Sette Câmara crê que a Fifa não concederá mais tempo para o acerto da pendência. Segundo o dirigente, são R$ 12,5 milhões a serem pagos até o próximo 28 de abril.

“Temos esse valor de R$ 12,5 milhões para ser pago até o dia 28, num momento tão grave e quando esse dinheiro seria fundamental para a nossa sobrevivência durante esse período. Tenho impressão que não vão perdoar. E vamos ter que pagar. Temos reserva para isso. Óbvio que não temos receita alguma, e me deixa preocupado, como gestor do clube”, afirmou Sette Câmara, ao canal do jornalista Breno Galante.

O Galo ainda tem problemas com a Udinense referentes à compra do lateral Douglas Santos, em 2015. Mas neste caso, os valores são inferiores e não estão em caráter de urgência. Em relação a Maicosuel, o Alvinegro pode receber punições desportivas, como perda de pontos no Campeonato Brasileiro, caso não resolva a dívida em uma semana.

“Com o Maicosuel, vamos chegar a quase R$ 60 milhões na minha administração, de (dividas pagas à) Fifa”

Adquirido na gestão de Alexandre Kalil, Maicosuel custou ao Atlético 3.315 milhões de euros, pagos em três parcelas de 830 mil euros em janeiro e julho de 2015, e em janeiro de 2016, e mais uma parcela de 825 mil euros em junho de 2016. A questão de Douglas Santos na Fifa é cobrança por não pagamento integral dos 2.858.820,00 milhões de euros, acordados em cinco parcelas iguais de 571,7 mil euros entre agosto de 2015 e agosto de 2017.

“Embora a dívida do Atlético seja antiga, nós temos tentando demonstrar na Fifa, e a conta vence agora dia 28, que a gente pagou na administração… O Daniel já havia feito o pagamento de R$ 26 milhões de Fifa. Com o Maicosuel, vamos chegar a quase R$ 60 milhões na minha administração, de (pagamentos de dívida) Fifa. R$ 60 milhões, dentro do nosso caixa, seria a solução de todos os nossos problemas daqui até o fim do ano. Infelizmente isso aconteceu e temos que pagar o preço de uma conta que chegou.”

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Foto de Capa: Divulgação/Atlético-MG

Vários comentários

2 Comments

  1. Pingback: Fifa segue irredutível em meio à crise, e Cruzeiro tem R$ 26 milhões a quitar até maio - Esporte News Mundo

  2. Pingback: Sem receita em meio à pandemia, Atlético-MG atrasa parte de salários e direitos de imagem - Esporte News Mundo

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo