Bahia

‘Sempre a responsabilidade é do treinador’, assume Cláudio Prates após eliminação do Bahia no Campeonato Estadual

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia foi eliminado do Estadual, pelo Bahia de Feira, após perder o segundo jogo da semifinal por 3 a 0 (com o agregado em 3 a 1), nesta quarta-feira (12), Em entrevista coletiva, o técnico Cláudio Prates, analisou o desempenho da equipe de transição, e assumiu a responsabilidade desta eliminação.

‘Pode colocar as duas questões importantes. A experiência a gente já vem falando disso. Estou sendo repetitivo desde o começo do campeonato. A gente já tinha saído para o jogo. A gente não recuou o time. A gente tentou fazer 1 a 1. Porque 1 a 0 levaria para os pênaltis. Então a gente tentou jogar. Volto a frisar. Perdemos duas chances antes de o Bahia de Feira fazer o gol, que nos dariam a colocação para a final. Fizemos três jogos com o Bahia de Feira. Ganhamos dois e perdemos o que não poderíamos ter perdido, que era para alcançar uma final, que seria muito bom para esses moleques, em termos de experiência.’

Cláudio assumiu toda a responsabilidade de suas escolhas durante todo campeonato, e ressaltou que os jogadores estavam bem fisicamente, preparados. Mesmo sabendo da dificuldade que seria enfrentar o Bahia de Feira.

‘Nunca a culpa vai ser dos atletas. eu me considero sempre à frente do processo. São escolhas. A gente fez escolhas hoje exatamente pelos problemas que tivemos durante a semana. Os jogadores que estavam mais equilibrados fisicamente, porque sabemos da pressão que a gente sofre aqui, é a mesma que o Bahia dá em casa. Então sempre a responsabilidade é do treinador. Com certeza, hoje também será’, afirmou.

O treinador comentou sobre a frustração de não poder dar aos torcedores ‘o que eles mais queriam’, depois do título na Copa do Nordeste, que era ser campeão quatro vezes consecutivas, feito que não acontece desde o início da década de 1980. 

‘Seria bom para o Bahia. A gente fica triste exatamente por não ter conseguido dar ao torcedor o que eles mais queriam, que foi o que conseguimos dar na Copa do Nordeste. Seria esse tetracampeonato, a hegemonia mais uma vez. Mas faz parte do processo. A gente tira isso de lição. E temos que seguir em frente’, concluiu. 

Prates ainda comentou sobre o grupo que foi comandado por ele durante todo o Estadual e deseja que os atletas tenham saído desta jornada com mais experiência.

‘Um grupo extremamente jovem, que a gente tinha que lidar semanalmente com a questão emocional, de confiança, aprendizado diário que a gente tem. Tudo na vida é aprendizado. Espero que tenham saído um pouquinho mais cascudos, com mais experiência, para poder dar os frutos. Quem continuar ou não continuar no clube que siga sua vida com bom aprendizado’ 

DEZ ANOS DEPOIS

Na história do Campeonato Baiano, apenas em quatro oportunidades a taça foi para um time do interior. O último a conseguir essa conquista foi justamente o Bahia de Feira, em 2011, em cima do Vitória – BA. Desta vez, o ‘Tremendão’ tem a chance de ser bicampeão. Já pelo outro lado, com uma segunda final em sequência, algo inédito para um time do interior, o Atlético de Alagoinhas tenta aumentar a lista de clubes que tiraram a taça da capital.  

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top