Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues explica negociação por Orejuela e nega saídas de Felipão e problemas com Adidas

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, concedeu uma entrevista à Rádio Itatiaia, nesta quinta-feira (14), e explicou algumas situações que estavam envolvendo o clube nos últimos dias. Ao ser perguntado sobre a negociação entre a Raposa e o Grêmio, a respeito do lateral-direito Orejuela, o presidente celeste esclareceu o motivo do encerramento das conversas.

Segundo Santos Rodrigues, havia um acordo com o tricolor gaúcho a respeito de uma antecipação e desconto no pagamento ao Cruzeiro para que o jogador fosse repassado em definitivo ao Grêmio. Ainda, informou que tem outras propostas pelo colombiano.

— Simplesmente, o Grêmio tinha que exercer o pagamento. Eu fiz o acordo que se eles conseguissem antecipar o pagamento eu daria o desconto, mas não conseguimos antecipar. Chegou no momento eles queriam o desconto e a gente falou que não concordava, que queria que eles exercessem o valor integral, eles entenderam que não. O jogador retornou, tem outras propostas e agora vamos trabalhar em cima delas.

CASO FELIPÃO E ADIDAS

Após a partida diante do Sampaio Corrêa, na última sexta-feira (8), Felipão foi perguntado em entrevista coletiva sobre a permanência no Cruzeiro. O treinador desconversou a respeito do assunto e disse que irá conversar com André Mazzuco, novo diretor de futebol da Raposa, para definir como será feito o planejamento do futuro.

Perguntado sobre o assunto, o presidente celeste negou a saída de Felipão e disse que tem conversado a respeito de reforços e pré-temporada.

—O Felipão, na segunda passada, eu jantei com ele pessoalmente e falamos de diversas questões. Falamos de reforços dentro da realidade do Cruzeiro, e, inclusive, de pré-temporada. Em nossas conversas, não foi passado nada por parte dele, de que ele quer sair do Cruzeiro. Conversei com o Machado, empresário dele, tem contrato até o final do ano que vem, e quando fechamos esse contrato, em outubro, mesmo não subindo, o nosso plano era contar com ele para nos ajudar —, relata.

Felipão sorridente com os jogadores na Toca II Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Luiz Felipe Scolari tem contrato com o Cruzeiro até o fim de 2023. Ainda, segundo o contrato existe uma multa caso a equipe celeste queria demitir o treinador antes do tempo estipulado. No entanto, caso o comandante queria sair previamente, Felipão não precisará desembolsar nenhum montante.

Ainda, Santos Rodrigues respondeu sobre a possível saída da fornecedora de material esportivo, Adidas. Caso o clube permaneça na Série B, a empresa poderá rescindir o contrato, se for interesse dela. A informação foi divulgada pelo repórter Victor Martins.

— Não tem muita possibilidade. Pelo contrário, já temos os uniformes de 2021 planejados e o de 2022 aprovados. Pelo contrário, na live do centenário, a Adidas foi parceira, colocou mais dinheiro fora de contrato para ajudar e pelo que a gente conversa sempre com eles, a nossa questão é de ampliar cada vez mais a nossa parceria e lançar produtos diferentes esse ano, porque a torcida gosta muito da Adidas. Então, a nossa relação lá, até onde eu sei, não tem nenhum contratempo, o que me pareceu uma parceria sólida.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top