Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues conta bastidores da relação com Pedro Lourenço e afirma querer o empresário como vice-presidente de futebol do Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues - Foto: Igor Sales/Cruzeiro
Foto: Igor Sales/Cruzeiro

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, esteve em meio a polémicas nos últimos dias. Uma delas foi o rompimento do vínculo entre ele e o principal investidor do clube, Pedro Lourenço, dono dos Supermercados BH. O dirigente celeste, no entanto, afirmou, nesta terça-feira (15), que gostaria de ter o empresário como vice-presidente de futebol e desmentiu, pelo menos por sua parte, que há briga na relação entre ambos.

Em meio a momento conturbado no clube, Sérgio Santos Rodrigues concedeu entrevista à Rádio Itatiaia e falou sobre sua abertura de direitos ao empresário:

– Falo aqui, publicamente, se amanhã o Pedrinho virar para mim e falar: “abre a porta da Toca, eu estou entrando, vou ser o vice-presidente de futebol, e quero autonomia total”, eu assino a procuração para ele. Totalmente. Pode gerir 100% o futebol, se quiser, porque seria bom para nós ter um parceiro como ele, que é um cara dedicado, que gosta e entende de futebol. Já havia chamado o Juninho, filho dele, para participar também, que jogou no Cruzeiro (…) então assim, da minha parte, com certeza, que nem eu falei, eu mandei mensagem, ele me respondeu e não falou hora nenhuma que estava brigado comigo. A gente troca essas mensagens. Eu continuo aberto e quero que o Pedrinho esteja do nosso lado, não só nesse projeto de clube empresa, que ele já vai participar, mas do futebol, para estar lá dentro com a gente.

Pedro Lourenço foi homenageado pelo Cruzeiro com Raposão de Ouro // Foto: Igor Sales/Cruzeiro
Pedro Lourenço foi homenageado pelo Cruzeiro com Raposão de Ouro // Foto: Igor Sales/Cruzeiro

Veja também: Fiel à Toca? Seis jogadores que poderiam retornar ao Cruzeiro futuramente por ‘amor à camisa’

Sérgio contou sobre sua relação com o empresário, que o apoiou na época de eleições do clube. O presidente afirmou que a contratação do técnico Felipe Conceição foi um pedido de Pedrinho. Porém, após a eliminação no Campeonato Mineiro, o investidor gostaria de trocar o treinador. O diretor máximo celeste, em contrapartida, enxergou evolução na Raposa durante aquele período, e decidiu manter o técnico, respeitando opiniões contrárias.

Diante ao episódio com o diretor de futebol Alexandre Mattos, Sérgio disse que gostaria de tê-lo ao seu lado, mas ambos não chegaram em um acordo.

– O Pedrinho sabe, eu liguei para o Alexandre. Ele foi a primeira pessoa que a gente conversou (…) só que o Alexandre acabou dizendo que, para fazer o que ele entende que seria necessário no Cruzeiro, demandaria mais tempo, que ele não teria tempo de fazer. Não falou que foi dinheiro. Não falou que foi proposta, ou que foi autonomia, porque eu expliquei isso pra ele, que todo mundo que a gente contrata tem autonomia total.

Veja também: Cruzeiro é condenado por atraso no salário de funcionários e deve pagar multa por danos morais; veja os valores

Sérgio disse que o segundo nome a ser procurado foi justamente o atual diretor de futebol do clube, Rodrigo Pastana. O presidente ainda revelou que o dirigente celeste encontrou Vittorio Medioli em janeiro para ser contratado na época. Mas, como o gestor se afastou da gerencia do Cruzeiro, o contrato de Pastana não foi firmado.

– Ele era o diretor a ser contratado pelo Medioli, inclusive com passagem paga pelo Cruzeiro na época para vir para Belo Horizonte. Ele se reuniu na casa do Medioli. Aí quando eu trago o Mazzuco em janeiro, o prórpio Pedrinho manda uma mensagem para mim: “O Serginho, se eu fosse você eu trazia o ‘Pestana’, que ele tem muito acesso”. Ele mandou uma mensagem para mim desse jeito: “Vai mexer com o Mazzuco agora não, mexe com o ‘Pestana’ que é melhor”.

Felipe Conceição apresentado junto de Felipe Conceição e Sérgio Santos Rodrigues // Foto:  Bruno Haddad/Cruzeiro
Felipe Conceição apresentado junto de Felipe Conceição e Sérgio Santos Rodrigues // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Sérgio admitiu que não comunicou Pedro Lourenço no momento em que fechou com Rodrigo Pastana, mas diz que tem a indicação dele desde janeiro. Concluindo, assim, que estava contratando alguém que agradaria os dois maiores investidores da Raposa.

Para saber tudo sobre o Sérgio Santos Rodrigues e o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top