Outro lado

Site publica gravações onde Robinho admite sexo oral de vítima e diz que “mulher estava completamente bêbada”

Foto: Ivan Storti/Santos FC
— Continua depois da publicidade —

As gravações interceptadas na investigação do caso envolvendo o atacante Robinho, condenado em primeira instância por violência sexual na Itália, se tornaram públicas nesta sexta-feira. O site ge publicou transcrições de conversas que revelam detalhes importantes sobre o que pode ter acontecido.

Em 2017, Robinho foi condenado a nove anos de prisão na Itália por crime de estupro. De acordo com o processo, o caso teria ocorrido em janeiro de 2013, em uma boate em Milão, onde o atleta e outros cinco homens teriam estuprado uma mulher de origem albanesa. Robinho nega envolvimento no caso, e já recorreu na segunda instância. Caso não consiga reverter a condenação, ele ainda terá poderá recorrer na terceira e última instância. O processo em segunda instância começará a ser analisado no dia 10 de dezembro.

Nas transcrições publicadas nesta sexta, conversas entre os acusados foram decisivas para a condenação de Robinho. Em uma delas, o atacante se mostra preocupado com a possibilidade da vítima prestar depoimento à polícia.

Ricardo Falco (também acusado do crime): “Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela”.

Robinho: “O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela”.

Falco: “Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si”.

Robinho: “Sim”.

Além das interceptações telefônicas, a polícia também instalou escutas no carro de Robinho. Em uma conversa com o músico Jairo Chagas, que tocou no boate naquela noite, alerta o atleta sobre a investigação, mas ele não pareceu se preocupar.

“Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu (…) Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (NOME DE AMIGO 2), e os outros foderam ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram (NOME DE AMIGO 1) e (NOME DE AMIGO 2)…. Eram cinco em cima dela”.

Em uma outra conversa entre o jogador e o músico, Robinho diz que não teve relação sexual com a vítima, mas Jairo Chagas afirma que o viu participando do crime. O atleta, em seguida, se defende dizendo que sexo oral não é sexo.

Robinho: “A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa”.

Jairo: “Mas você também transou com a mulher?”

Robinho: “Não, eu tentei. (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2), (NOME DE AMIGO 3)…”

Jairo: “Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela”.

Robinho: “Isso não significa transar”.

Outra gravação considerada “auto acusatória” é uma conversa entre Robinho e Ricardo Falco no carro do jogador. Nela, ambos combinam as respostas que dariam à Justiça. Falco ainda disse que o fato da boate não ter câmeras seria a salvação deles.

O músico Jairo Chagas ainda aparece em outra gravação na sentença. Em uma conversa com uma amiga, ele diz que o que aconteceu “se chama estupro”. No entanto, diante dos juízes, ele disse não ter visto cenas de sexo naquela ocasião.

O que diz a vítima?

Em seu depoimento à Justiça, a vítima, uma jovem de origem albanesa, afirmou que já havia conhecido Robinho, e que na primeira vez que se encontraram, o atleta colocou a mão dela em seu abdômen. Já no segundo encontro, o jogador, segundo ela, tentou “lamber o seu seio”.

Além disso, a vítima ainda disse que tem apenas “flashes” daquela noite, e afirmou que sequer conseguia ficar de pé. Em outro depoimento, ela alega que ficou sozinha, e percebeu que Robinho e um amigo estavam se aproveitando dela.

“credito que no início estivesse fazendo sexo oral em [NOME DO AMIGO 3], e Robinho aproveitava de mim de outro modo, e depois eles trocaram de papel, dali não me recordo mais nada porque me encontrei rodeada pelos rapazes, não sabia o que acontecia”, disse

A defesa de Robinho

O advogado italiano de Robinho disse ao ge que vai sustentar a alegação de que a relação teve consentimento. De acordo com ele, fazer sexo com uma pessoa bêbada “não fere a lei”, somente se a vítima é induzida a beber.

A advogada de Ricardo Falco diz o mesmo. Segundo ela, “não há provas de que eles dera bebida a ela”.

Robinho foi contratado pelo Santos na última semana. O acerto entre o atleta e o clube dividiu opiniões nas redes sociais. O Peixe ainda não se posicionou após a divulgação das gravações.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top