Tênis

Bruno Soares e Pavic fazem boa partida mas sucumbem na final de Roland Garros

Divulgação/Roland Garros

Bruno Soares e Mate Pavic tentaram de todos os jeitos, mas foram superados pelos alemães Andreas Mies e Kevin Krawietz por sets diretos, parciais de 6/3 e 7/5, na grande decisão das duplas masculinas de Roland Garros.

Os alemães mostraram um jogo sólido e devoluções precisas desde o principio no duelo, dificultando as ações do brasileiro e do croata. O set inicial foi de superioridade do Mies e Krawietz. Soares e Pavic erraram acima da média também, deste modo, a dupla da Alemanha fechou a parcial em 6/3.

O set seguinte foi mais equilibrado, no entanto, alguns erros bobos por parte do tenista tupiniquim e do croata pesou a favor da dupla campeã. No 11º game, Bruno Soares estava no saque e sofreu com as devoluções dos oponentes. Pavic ainda salvou um break point com um voleio angulado, mas Kevin Krawietz definiu o game com mais uma devolução poderosa.

Soares e Pavic tiveram duas chances de quebrar os adversários e empatar a peleja. Entretanto, os alemães exibiram muita eficiência e sangue-frio para fechar o confronto.

Apesar do título em Roland Garros, Andreas Mies e Kevin Krawietz vão perder duas posições no ranking. Isso acontece pois ambos foram os campeões do Slam francês ano passado e a pandemia modificou uma questão pontual, que os tenistas só somam pontos. Os alemães não perderam nem acrescentaram pontuação nos respectivos rankings.

Em contrapartida, Bruno Soares sobe 12 posições e alcança a 6ª colocação. Já Mate Pavic fica uma posição na frente do mineiro. Ambos estão em ótima forma e jogando um tênis de nível elevado.

 — Foi um grande torneio, muito feliz com o resultado. Acho que, avaliando como um todo, foi mais uma tremenda semana. Hoje fomos dominados pelo Krawietz e o Mies, eles jogaram melhor que a gente. Não conseguimos impor o nosso jogo, ficamos o tempo inteiro incomodados. O estilo de jogo deles é muito difícil, incomoda. Eles são muito eficientes no saque e colocam muita pressão na gente. Mérito deles, que conseguiram fazer a gente não jogar e não render o nosso melhor  — falou Soares após o jogo.

LEIA MAIS

Situação de Felipão no Corinthians ‘tem muita mentira’ envolvida, diz assessor

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top