Basquete

Sob protocolos de saúde, Zach LaVine não viaja com o basquete americano para Tóquio

(DIVULGAÇÃO/USABASKETBALL)

O ala-armador Zach LaVine, da Seleção Americana, está sob protocolos de saúde por possivelmente ter tido contato com alguém contaminado pelo novo coronavírus. O jogador do Chicago Bulls, que não pode ir a Tóquio por conta dos protocolos, é aguardado pela delegação no final desta semana. A equipe de basquete dos Estados Unidos utilizou seu perfil oficial no Twitter para comunicar sobre o caso:

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook

— Zach Lavine foi colocado sob os protocolos de saúde e segurança da USA Basketball e não vai viajar com o time para Tóquio, hoje — diz o tweet.

— Nós esperamos que Zach esteja pronto para se juntar ao time, em Tóquio, neste final de semana — completa a entidade.

Zach LaVine ajudou os Estados Unidos a bater a Seleção Espanhola, em amistoso, no último domingo. No confronto, o astro do basquete acertou 13 bolas na cesta, concluindo cinco de oito arremessos, em 22 minutos de jogo em quadra. O placar foi de 83 a 76 para o Team USA.

Desde a última semana, já foram três jogadores dos Estados Unidos — contando com Zach LaVine — barrados por conta dos protocolos de saúde. Bradley Beal foi definitivamente cortado: ele, aliás, foi quem deu espaço para a titularidade de LaVine. O ala-pivô Jerami Grant chegou a ficar barrado por três dias, mas pôde retornar às quadras.

+ Atual campeã mundial, seleção de basquete da Espanha divulga convocados para as Olimpíadas de Tóquio

O técnico da USA Basketball, Gregg Popovich, tem tido dores de cabeça com a sua convocação para os Jogos Olímpicos. Kevin Love, anteriormente, já havia pedido dispensa, alegando problemas físicos. Agora, Devin Booker, Khris Middleton e Jrue Holiday só devem ser integrados à Seleção após as finais da NBA, que terminam amanhã ou na quinta-feira.

Pela primeira vez com a Seleção Adulta dos Estados Unidos, Zach LaVine fez sua melhor temporada na vida, na NBA. O jogador, de 26 anos, atingiu médias de 27.4 pontos, 5.0 rebotes e 4.9 assistências, em 58 aparições pelos Bulls.

Não se sabe ao certo se LaVine chegará à tempo para a estreia dos americanos, contra a Seleção Francesa, no domingo, à noite (horário japonês). França e Estados Unidos se enfrentam às 9h da manhã, pelo horário de Brasília.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top