Ponte Preta

Sondagens da Europa e volta à Ponte Preta: empresário fala sobre futuro de Saraiva

Contrato de Felipe Saraiva com a Ponte Preta terminou em 27 de junho de 2020
— Continua depois da publicidade —

Após deixar a Ponte Preta em 27 de junho, Felipe Saraiva segue com futuro incerto na carreira.

Criado nas categorias de base da Macaca, atacante continua treinando por conta própria em residência na cidade de Campinas enquanto aguarda o próximo destino profissional.

LEIA MAIS: Sem espaço com Brigatti, zagueiro da Ponte Preta é emprestado ao Rio Preto

Em contato com a reportagem do Esporte News Mundo, o empresário Fábio Augusto detalhou a situação do atleta, sem entrar em campo desde a paralisação em decorrência da pandemia.

O agente garantiu não ter sido procurado pelo Departamento de Futebol da Alvinegra, mas não descarta retorno ao Moisés Lucarelli.

“Nós não fomos procurados pela Ponte Preta a respeito de renovação. Desconhecemos essa renovação automática, porque o contrato foi feito pelo antigo empresário dele. O Felipe foi procurado por alguns clubes, mas apenas sondagens. Estamos esperando uma proposta melhor”, pontuou.

“Vamos conversar com a Ponte. Se for para jogar a Série B, preferimos ficar na Ponte. Há chances pequenas de voltar. A prioridade de sair do país. Por conta do Covid-19, a janela está trocada. Os clubes que talvez contrariam o Saraiva estão sem dinheiro”, acrescentou.

EUROPA

A prioridade de Felipe Saraiva, no momento, é deixar o futebol brasileiro e seguir carreira no futebol europeu.

Aos 22 anos, jogador recebeu sondagens e ofertas oficiais do Velho Continente, mas não houve acordo no pagamento dos vencimentos – houve também contatos de Botafogo-SP e Figueirense, integrantes da segunda divisão do país.

Entre os clubes interessados estão Higa FC (Letônia), Apollon Limassol (Chipre) e CSKA Sófia (Bulgária).

“Houve uma proposta do Apollon, mas foi baixa. Sair do Brasil é um sonho de infância do Felipe. É a oportunidade dele”, pontuou Fábio.

O QUE PENSA A PONTE?

Sem acordo na renovação, a Ponte Preta promete levar o caso na Justiça por entender renovação automática por mais uma temporada depois de empréstimo ao Botafogo-SP em 2019.

Segundo apuração da reportagem, durante a pausa, Departamento de Futebol ofereceu acordo até junho de 2023 e aumento salarial na faixa de 140% – montante passaria de, aproximadamente, R$ 23 mil para R$ 55 mil.

DESCER A AVENIDA?

O agente de Saraiva, entretanto, garantiu não haver nenhuma possibilidade de acerto com o rival Guarani, onde teve nome especulado há poucos meses.

“Não existe chance de jogar no Guarani. O nome dele até foi comentado entre a diretoria, mas não recebemos nenhum contato. Se for jogar em Campinas, será na Ponte Preta”, completou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo