Futebol Internacional

Stefano Pioli define prioridades do Milan no mercado de transferências

FOTO: DIVULGAÇÃO / MILAN

Buscando superar a grande rival Inter de Milão, que segue na liderança do Campeonato Italiano, o Milan deve partir em busca de reforços durante este mês de janeiro. O técnico Stefano Pioli está atento nas opções do mercado e, além disso, já conversou com a diretoria do clube italiano para tratar dos setores mais carentes e que possuem, neste momento, uma maior necessidade de reforços.

Além de qualificar o elenco, Pioli também sabe que é necessário contar com mais opções devido aos casos de Covid-19 que seguem atingindo a Itália. No mundo do futebol a situação não é diferente e os clubes estão sofrendo desfalques de jogadores importantes justamente por conta da infecção com a doença.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

— Temos ideias claras e partilhadas com o clube. Não será um mercado de muitos reforços, dada a situação em todo o mundo. A lesão do Kjaer nos obriga a olhar para o setor defensivo. Atualmente estamos com a necessidade de um defensor completo, essa é uma função muito importante — disse Pioli.

O treinador também avaliou como tem sido trabalhar com os casos de Covid-19 dentro do elenco do Milan. Para Pioli, o trabalho diário tem que ser feito no sentido de deixar todos os atletas nas melhores condições e entendendo perfeitamente todo o estilo de jogo que é adotado pelo clube rossonero.

— Não é uma situação normal, todos tentamos ter cuidado e seguir os protocolos. Ninguém esperava que os casos de positividade voltassem tão altos. Temos que aumentar a atenção para trabalhar e deixar todos prontos. Pode acontecer que alguém, no último momento, não esteja presente. Então precisamos de todos em alto nível — avaliou Pioli.

Mesmo que não esteja na melhor fase de suas condições financeiras, o Milan deve se esforçar para buscar reforços durante esta janela de transferências. A prioridade será a chegada de um zagueiro, mas novidades nos outros setores do campo também não estão descartadas.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top