Lutas

Sterling desafia Dillashaw e dispara contra ex-campeão: “Mentalmente fraco”

Divulgação/Twitter Oficial UFC

Aljamain Sterling venceu novamente Petr Yan no sábado (9) numa das principais lutas do UFC 273. Não sem certa polêmica, com o resultado da luta que definiu o campeão dos galos sendo contestado até por Dana White.

Mas o ‘Funkmaster’ não quer pensar nisto e já considera seu próximo desafio para defender seu cinturão. E o nome que aparece em sua lista é o de um ex-campeão da categoria, T.J. Dillashaw, que esteve em Jacksonville (EUA), palco da luta, para assistir ao card.

Na coletiva pós-luta, Sterling respondeu sobre declarações feitas pelo ex-campeão, que chegou a dizer que o americano de origem jamaicana não mais lutaria depois da polêmica primeira luta contra Yan, na qual ganhou por uma joelhada ilegal deste. O atual detentor do cinturão respondeu citando o fato de que o possível rival estaria com a ‘carreira manchada’ após ter sido pego no antidoping.

LEIA TAMBÉM

+ Volkanovski abre jogo sobre futuro após vitória no UFC 273

– Se alguém é mentalmente fraco, é esse cara (Dillashaw). O cara preciso de esteroides e de EPO (eritropoeitina) para catapultar sua carreira, vencer as luta que ele venceu no UFC. Toda sua passagem no UFC está manchada. Mal posso esperar para socá-lo na cara. Seria alguém que eu gostaria de socar. Ele tem boas habilidades, mas é trapaceiro, sujo, e eu gostaria de esbofetear o T.J 0 disparou o campeão.

O americano até arriscou analisar como seria uma hipotética luta contra Dillashaw. Para Sterling, uma de suas vantagens será a trocação, na qual poderia surpreender o ex-campeão e usar do jogo em pé para dominar a luta e finalizar, apesar de ser ver melhor em diversas outras áreas do MMA.

– T.J. quer ficar em pé e trocar golpes o tempo todo. Acho que todos sabem que posso fazer bem a trocação, mas não preciso disso. É meio bobo fazer isso o tempo todo se eu tenho conhecimento e sou muito melhor em outras áreas do que meu adversário. Se posso aproveitar isso, por que não? Se eu posso mudar de nível e fazê-lo respeitar a queda ao invés de trocar socos, eu posso. É uma luta interessante, mas acho T.J. um pouco pequeno para este peso e, se eu pegar as costas dele, acho que finalizo – declarou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top