Goiás

Tadeu se diz chateado com o banco de reserva, mas respeita decisão dos treinadores

Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás E.C

O Goiás segue em preparação para a temporada 2021, nesta quarta-feira (03) o esmeraldino enfrenta o Goianésia na segunda rodada do Campeonato Goiano, hoje (01) o Goleiro Tadeu concedeu entrevista coletiva e não escondeu a chateação com o banco de reservas mas que respeita a decisão dos treinadores da equipe.

+ Vasco vence Goiás em São Januário, mas não impede rebaixamento para Série B

Sobre a reconstrução do Goiás na série B

“Uma reconstrução que não é fácil, começando com a pandemia lá atrás, problemas, virada não é fácil, não vai ser, aliás nunca é fácil quando acontece um rebaixamento. Mas vejo que o clube e o pessoal que está na frente do Goiás está muito preparado e muito dedicado, para poder reconstruir e colocar o clube no seu devido lugar, esse é o caminho e fazer de tudo para as coisas voltarem ao melhor.”

Sobre sua permanência no Goiás para a sequência da temporada 2021

“Eu tenho contrato, minha vontade e meu coração está feliz aqui, tenho me dedicado todos os dias desde que cheguei aqui pelo clube e o Goiás nessa situação, meu desejo é colocar o Goiás na série A e onde ele merece estar.”

“Mas é um decisão que não cabe a mim, tenho contrato aqui se para o Goiás melhor eu sair ou ficar, isso aí é eles que tem de decidir eu só quero que seja feito o que é melhor para o clube, porque esse ano tudo tem que ser feito o melhor para o bem e para o clube voltar ao seu lugar.” Disse.

Tadeu falou sobre a partida anulada contra o Iporá por causa das más condições do gramado e sobre a declaração do capitão do Iporá Elias, que disse que o goleiro não queria jogo

“Como que o Tadeu não queria jogar? Eu estava lá fazendo aquecimento no meio da lama e no meio do barro, sou funcionário do clube e tenho que cumprir o que é me passado, estava lá junto com o Matheus e com o Marlinho, fazendo o aquecimento e nos preparando para o jogo, totalmente concentrado e que forca que o Tadeu tem pra parar uma partida? Sou um funcionário que tenho que fazer o meu papel, acho um pouco injusto falar isso e que tomou essa decisão foi o árbitro.”

Sobre a reserva para o Marcelo Rangel

“Sou um cara muito profissional, sempre fui e não abro mão do meu profissionalismo e do meu respeito, independente se eu tiver jogando ou não, o respeito com nossos companheiros e com a instituição está sempre à frente de qualquer chateação por eu ter perdido a posição naquele momento.”

“É claro que a gente fica triste por não estar jogando porque a gente quer sempre ajudar dentro do campo, sou um cara que estava em uma sequência de dois anos jogando, mas a palavra é respeito e acredito que aqui ninguém vai falar diferente disso.”

O jogador falou também sobre o Goianésia, adversário desta quarta-feira pelo Campeonato Goiano, o goleiro destacou a qualidade do Goianésia e que eles no chegaram atoa na final, merece todo o respeito pois é uma equipe muito qualificada.

O Goiás recebe o Goianésia na quarta-feira (03) às 20:30h no Estádio Hailé Pinheiro, partida válida pela segunda rodada do Campeonato Goiano de 2021.

Confira na íntegra a coletiva de hoje com o goleiro Tadeu

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top