Futebol Internacional

Técnico do Egito critica arbitragem e Confederação Africana após classificação

FOTO: DIVULGAÇÃO / CAF

O Egito garantiu a sua classificação para a decisão da Copa Africana de Nações nesta quinta-feira (03), ao superar a seleção de Camarões durante a disputa de pênaltis, mas nem mesmo o objetivo atingido deixou o técnico Carlos Queiróz mais calmo. Expulso durante o jogo, o treinador português disparou críticas para todo o lado, principalmente ao árbitro do jogo e à Confederação Africana de Futebol.

— Foi claro o que árbitro quis ou não ver empurrões, faltas ou divididas. Ainda vem como um super-homem, me ameaça e aplica o cartão. Tenho 44 anos de futebol, quase 70 de idade… quem é esta gente que vem gritar comigo e com meus auxiliares? Gritos como se tivéssemos começado ontem. Estamos trabalhando e recebemos dedo na cara. Esse é o ponto — disse Carlos Queiróz, também citando os problemas do jogo anterior.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

— O meu auxiliar já estava fora (Roger Sá foi suspenso por quatro jogos após incidente na final da partida contra o Marrocos). Podem escrever aí: o Roger foi agredido pelo presidente da federação de Marrocos, há testemunhas. Aí ele quem recebe a punição e o presidente de Marrocos nada? — afirmou Carlos Queiróz.

As críticas do técnico da seleção do Egito também foram direcionadas à Confederação Africana de Futebol, sobrando inclusive para a imprensa local, que, de acordo com Queiróz, censura algumas de suas declarações.

— De uma vez por todas, digo, e não me importo que a imprensa egípcia corte o que digo, porque corta sempre: o Egito é fraco, o que estão fazendo é porque a CAF não respeita o Egito. Vimos isso desde os horários à qualidade dos gramados. Tivemos os piores. Dediquei toda a minha vida ao futebol, não admito estar nas mãos desta gente que não está preparada. FIFA, CAF têm que entender que entregamos o trabalho da nossa vida ao futebol e não podemos estar nas mãos de pessoas que são arrogantes e fazem este tipo de trabalho — concluiu o técnico português.

Com a vitória durante a disputa de pênaltis, o Egito chegou à decisão da Copa Africana de Nações e vai tentar o seu oitavo título da competição continental. A última conquista da seleção foi em 2010, quando superou a seleção de Gana, na decisão. Do outro lado vai estar Senegal, que ainda busca a primeira conquista. A bola vai rolar no próximo domingo (06), às 16hs (de Brasília).

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top