Atlético-MG

Time feminino do Atlético-MG segue monitorado à distância, com treinos diários e atividades alternativas

Foto: Reprodução/ Atlético

Aos poucos as atividade vão sendo retomadas no Atlético-MG, mas muitos atletas seguem em casa. Esse é o caso das jogadoras do Galo Futebol Feminino, que estão com as atividades presenciais paralisadas desde março.

Ainda não há previsão de volta dos treinos, até porque ainda não há nenhuma competição prevista para 2020. As atletas, assim como a comissão técnica, aguardam um posicionamento da CBF e a remarcação das competições.

O Esporte News Mundo conversou com Nina Abreu, coordenado do time, para saber como as atividade estão funcionando. Nina explicou que ao todo 24 atletas estão em home office e trabalham 2 horas de segunda a sábado por videoconferência com a comissão técnica, além de enviarem treinos aeróbicos diários.

“Nós precisávamos manter as atletas em atividade depois do primeiro mês que foi de férias, mas nós não tínhamos como exigir delas uma apresentação. Então depois do primeiro mês nós passamos a fazer um trabalho diário com as atletas, uma determinação do técnico [Hoffman Túlio], com acompanhamento pelo Guilherme Acácio, que é o preparador físico. É obvio que não é a mesma coisa do que estar em campo com a bola, mas o fato é que a gente está fazendo um trabalho de preparação e manutenção física dessas meninas.”

As meninas também são acompanhadas por uma ortopedista, uma fisioterapeuta e uma psicóloga, quando há demanda. Além do treinos, as atletas têm participado de atividades alternativas, como palestras e oficinas, que, segundo Nina, ajudam no acompanhamento das atleticanas.

“Essas atividades alternativas são sugeridas por membros da comissão, por mim, e a gente decide junto, para dar uma quebra na semana de treinos. São atividades que somam para a descontração, elas aceitam e tem sido importante até como um acompanhamento mais dinâmico delas durante a pandemia.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo