Corinthians

Titular no último clássico contra o Santos, meia do Corinthians sofre com lesões e “some” das escalações

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Na última oportunidade em que Corinthians e Santos se enfrentaram, pela fase de grupos do Paulistão 2021, além da vitória por 2 a 0 e quebra de um tabu sem vitórias na casa do rival que já durava mais de seis anos, a partida também marcou a última vez que Gabriel Pereira foi escalado titular do Alvinegro paulista e, desde então, o meia apenas perdeu espaço no elenco corinthiano.

O jogador, que completou 20 anos no dia 31 de julho, vive uma fase discreta nos últimos meses que se resume em poucas participações em jogos, lesões e rumores de problemas com a comissão técnica do Timão.

Dentro do campo, GP — apelido recebido dos colegas de time e os profissionais do Corinthians — contribuiu pouco desde o Clássico Alvinegro disputado em 25 de abril. O meia não foi escalado mais nenhuma vez como titular e entrou no decorrer de apenas três duelos — contra o Peñarol-URU, Grêmio Novorizontino e River Plate-PAR.

Ou seja, o atleta não entra em campo desde 26 de maio, dia do confronto contra a equipe paraguaia, quando o time ainda era treinado por Fernando Lázaro, técnico interino que assumiu o comando antes da chegada de Sylvinho.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Assim, Gabriel Pereira participou apenas de 12% dos jogos disputados entre último duelo contra o Santos e o confronto a ser disputado neste domingo (08), na Vila Belmiro.

A mudança de treinadores no inicio do mês de junho, culminando na chegada de Sylvinho, apenas confirmou período longe dos gramados do meia, já que o técnico ainda não utilizou o camisa 38 em nenhuma oportunidade e o levou para o banco de reservas em apenas três jogos — contra Sport, São Paulo e Internacional — desde que chegou ao clube.

Gabriel Pereira atuou pela última vez na vitória por 4 a 0 sobre o River Plate do Paraguai, ainda em maio – Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Problemas físicos

O fato do jogador estar sendo preterido pelo técnico corinthiano, porém, não é justificado apenas por quesitos técnicos. Na primeira metade do mês de junho, período em que Sylvinho estava chegando ao Timão, Gabriel Pereira sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e ficou sob os cuidados do Departamento Médico.

Novamente, na semana de preparação para o confronto contra o Flamengo, disputado no último domingo (1º), na Neo Química Arena, o meia foi desfalque por conta de dores no músculo posterior da coxa direita e na sessão de treinos realizada na última segunda-feira (2) fez uma atividade específica com a equipe de fisioterapia do clube para retomar a melhor forma física.

Sem estar saudável, GP perdeu espaço para Adson, outro jovem do elenco que vem ganhando minutos em campo com Sylvinho, e pode ter sua posição no elenco ainda mais ameaçada por Gustavo Mantuan e Ruan Oliveira, meias que estão em fase final de recuperação de cirurgia de ligamento cruzado do joelho e já trabalham com bola.

Problemas com a Comissão Técnica

Não bastassem os problemas em manter o seu corpo apto para os jogos, Gabriel Pereira também entrou em rota de colisão com a comissão técnica neste hiato de jogos.

Segundo informações que circulavam dentro do CT Joaquim Grava, antes mesmo de se lesionar no início de junho, o jogador recebeu um “gelo” dos profissionais do Departamento de Futebol, ficando de fora da lista de relacionados de alguns jogos, por conta de sua postura nos treinamentos.

O fato é que Gabriel Pereira perdeu o prestígio que tinha quando subiu para o time profissional ainda em 2020, após a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, sob o comando de Tiago Nunes, e precisará dar a volta por cima se quiser vencer a concorrência de outros garotos do elenco e se postular como uma opção de ataque para o técnico Sylvinho.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top