Corinthians

Tricampeonato ou título inédito: Corinthians e Palmeiras começam a decidir o Brasileirão Feminino 2021

Corinthians x Palmeiras pelo Brasileirão Feminino 2021
Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Por Tiago Medeiros e Vinícius Borges

O Allianz Parque recebe, neste domingo (12), às 21h (horário de Brasília), a primeira partida da final do Brasileirão Feminino 2021, a ser disputada entre Palmeiras e Corinthians. O confronto colocará frente a frente as duas melhores campanhas da primeira fase da competição, disputada em pontos corridos.

Além da rivalidade que envolve o Dérbi paulista, herdada do confronto centenário das duas equipes no futebol masculino, o clássico que será disputado em 180 minutos terá um significado maior do que apenas a taça de campeão nacional. Marcará também a consolidação de uma hegemonia ou de um novo time competitivo no cenário futebolístico feminino.

Chegando em sua quinta final seguida de Brasileirão, o Corinthians já possui seu nome marcado na história do torneio. Depois do primeiro título, conquistado em 2018, as corinthianas entram no confronto com o favoritismo de serem as atuais campeãs, terem feito a melhor campanha ao longo da competição e poderem jogar a decisão em seus domínios, na Neo Química Arena, no próximo dia 26.

Para saber tudo sobre o Corinthians e o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Este retrospecto não foi construído por acaso. Muito pelo contrário. É fruto de investimentos e de um trabalho que teve início há mais de cinco anos.

Ainda com uma parceira vigente com o Grêmio Osasco Audax, o Timão reativou seu time feminino em 2016, e logo começou a disputar a elite do futebol nacional. Depois de dois anos, e os dois primeiros títulos de expressão — a Copa do Brasil, em 2016, e a Copa Libertadores, em 2017, — a cúpula alvinegra decidiu gerir a equipe sem intermédio de outras instituições, e o Corinthians Feminino apenas manteve seu crescimento.

+ Palmeiras x Corinthians: prováveis escalações, desfalques, onde assistir e palpites

De lá para cá, as “brabas” já levantaram mais uma taça da Libertadores, em 2019, e também foram campeãs do Paulistão em duas oportunidades, em 2019 e 2020.

Apesar dos ótimos números, as alvinegras têm a equipe da Ferroviária como grande rival e concorrente na briga por taças nesses últimos cinco anos. Campeãs do Brasileirão Feminino 2014 e 2019, o time de Araraquara divide o posto com o Timão de maior vencedor do torneio. Agora, o Corinthians entrará nessa final de campeonato, mesmo que indiretamente, focado em arrancar na liderança desse quesito.

Corinthianas comemorando gol sobre a Ferroviária na semifinal do Brasileirão Feminino 2021
Batida pelo Timão nas semifinais, a Ferroviária está empatada com o Alvinegro paulista no número de títulos do Brasileirão Feminino, com duas conquistas – Foto: Marco Galvão/Agência Corinthians

Já o projeto do Palmeiras no futebol feminino é mais recente, tendo começado em 2019. E, rapidamente, a equipe chegou na primeira prateleira do futebol nacional.

Já no primeiro ano, conquistou a Copa Paulista e o acesso para a primeira divisão do Brasileirão. Assim, em 2020, foi a vez de estrear na elite. Além disso, disputaram o Paulista Feminino, e fizeram história ao chegar à semifinal dos dois campeonatos pela primeira vez e se colocar como uma das quatro melhores equipes do país.

Palmeirenses comemoram gol contra o Internacional pela semifinal do Brasileirão Feminino
As palmeirenses eliminaram o Internacional antes de chegar à sua primeira final de Brasileirão Feminino – Foto: Fabio Menotti/Palmeiras

Na mesma temporada, o sucesso do Palmeiras feminino gerou uma conquista em termos de estrutura, fazendo a fornecedora de material esportivo do clube, a Puma, fechar acordo com o time para patrocinar 23 atletas. Já para 2021, o elenco foi reforçado, tendo a equipe sido representada por três atletas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, ocorridos entre julho e agosto.

Ainda que tenha perdido a atacante Bia Zaneratto e a zagueira Rafaelle, essas ausências não fizeram a equipe “tremer” no mata-mata, e tanto Grêmio como Internacional ficaram para trás. O clube já tem garantido, de maneira inédita, uma vaga para a Libertadores de 2022.

Agora é a chance da consolidação desse projeto recente, mas que rapidamente pode fazer o Palmeiras alcançar o topo do futebol nacional, ainda mais em cima do arquirrival. E, para o Timão, a oportunidade de ouro para tornar-se o clube mais vencedor da história do Brasileirão Feminino.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top