Mais Esportes

Tsitsipas lembra primeira vez que pisou no Monte-Carlo Country Cub: ‘Fiquei atordoado’

Tsitsipas
Divulgação/Twitter do Masters de Monte Carlo

Stefanos Tsitsipas conquistou o Masters de Monte Carlo e sua família já tinha conexão com esse torneio. Julia Salnikova, ex-tenista profissional e mãe do grego, venceu em Monte Carlo no ano de 1981, nos juniores, servindo de inspiração para o atleta. Além dela, Sergei Salnikov, seu avô, foi medalhista de ouro de ouro no futebol nos Jogos Olímpicos de 1956.

— Compartilhar isso é incrível. A primeira vez que entrei naquele clube, o Monte-Carlo Country Cub, com minha mãe, acho que foi quando eu tinha seis anos. Ela me mostrou o nome dela lá em cima. Lembro-me de ter visto pela primeira vez. Fiquei atordoado. Eu estava tipo, ‘Uau. Isso é muito legal. ‘ Quão legal é isso — revelou Tsitsipas.

— Eu estava pensando que seria muito legal estarmos nisso juntos, como uma mãe e como um filho. É daí que veio todo o propósito. Eu sinto que havia uma enorme vontade de querer fazer mais para estar lá com minha mãe. Existem duas pessoas às quais gostaria de dedicar este título. Meu treinador na Grécia, que eu mencionei na cerimônia do troféu, e também minha mãe, porque ela me incentivou a mirar nisso — completou.

Outro ponto de destaque que Stefanos revelou na entrevista pós jogo foi a importância da respiração no seu jogo.

— Respirar é algo em que venho trabalhando nos últimos meses com meu psicólogo. Acho a respiração muito importante, especialmente quando estou me apresentando ou tocando. Respirar me ajuda a me controlar e ter controle total do que estou fazendo lá fora. É definitivamente algo em que tenho trabalhado muito nas últimas semanas com ele. Na verdade, esta semana mais do que nas outras semanas, fazendo isso diariamente depois de cada partida que joguei. Quando você respira bem, sinto que meu jogo é capaz de chegar ao topo.

A vitória na final do Stefanos Tsitsipas deu uma pequena vantagem no confronto direto entre os tenistas, 4 a 3 para o campeão do Masters 1000 de Monte Carlo. O heleno vem de duas vitórias consecutivas no saibro diante de Andrey Rublev e é uma rivalidade que tem origem desde os juniores.

— A rivalidade que eu tinha com o Andrey é bastante significativa. Crescemos jogando juntos nos juniores. Desenvolvemos juntos. É bom podermos estar no mesmo ambiente agora no ATP Tour juntos depois de tantos anos. Foi uma longa jornada estar aqui, poder jogar um contra o outro em uma grande final como esta. Tenho certeza de que vamos jogar um contra o outro muito mais vezes. Digo que não será fácil. Só fica mais difícil e mais doloroso. 

Disse que precisava aproveitar a oportunidade no Principado nessa semana e colocou muito esforço para levantar a taça.

— Não vi motivo para sair daqui sem o troféu. Eu senti que merecia. Eu coloquei muito esforço e muita concentração nisso. É definitivamente algo que eu mereço. Mais oportunidades como essa vão aparecer e surgir no futuro, então preciso estar pronto para mostrar minha consistência.

LEIA MAIS

Tsitsipas bate Rublev com soberania e conquista primeiro Masters 1000 na carreira

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top