Lutas

Dustin Poirier nocauteia McGregor e faz história! Veja tudo sobre o UFC 257

Dustin Poirier UFC 257 vitória
Divulgação/Twitter Oficial UFC

Neste sábado (23), o UFC 257 foi realizado na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi. A luta principal da noite foi o duelo entre o irlandês Conor McGregor e o estadunidense Dustin Poirier. Revanche de duelo entre ambos em 2014 quando o irlandês venceu o estadunidense por nocaute. Mas dessa vez, a história foi outra. Em resultado histórico, o Poirier derrubou ou irlandês aos 2m32s do segundo round, e impôs ao ex-campeão a sua primeira derrota por nocaute no MMA.

Seis anos depois, ambos se reencontraram no octógono. A luta começou com McGregor mandando a tradicional mão esquerda, mas Poirier logo equilibrou as coisas, derrubou o ‘Notorious’ e até chegou a trabalhar no solo. O primeiro round foi um ‘festival de ombradas’, com o irlandês usando a arma que lhe ajudou a vencer Donald Cerrone em 2020 e o ‘Diamond’ devolvendo na mesma moeda com trabalho junto à grade. E com muita trocação.

A trocação continuou franca entre ambos no segundo round. McGregor conseguiu se impor no começo mas viu o estadunidense crescer e investir mais nos jabs. Uma de esquerda pôs o Notorious contra a grade e daí foi só entrar com os golpes e derrubar o irlandês até Herb Dean encerrar a luta.

As palavras dos lutadores

— Estou feliz, mas não surpreso. Fiz o meu trabalho. Respeito muito o Connor, está 1 a 1 para cada e temos que fazer a terceira luta. Meu objetivo era técnico, não era cair na briga. Posso boxear e fazer kickboxing e tenho essa tendência de me colocar em situações complicadas. Mas eu sou um dos melhores boxeadores do MMA. Falaram que é o Max Holloway, mas eu eu venci ele duas vezes afirmou Dustin Poirier.

— Os chutes nas pernas foram bons, minha panturrilha está morta. Não estava confortável como eu queria estar. Preciso voltar a lutar mais frequentemente, você paga o preço por não estar ativo neste esporte – disse Conor McGregor.

Estreia vitoriosa de Michael Chandler no UFC

Tirado a peso de ouro do Bellator, Michael Chandler mostrou já na primeira luta como contratado do UFC que veio para fazer seu nome na categoria dos leves. E quem acabou levando a pior foi Dan Hooker

O neo-zelandês até começou buscando se impor e tentar manter o americano longe. Mas Chandler mandou um overhand de esquerda que derrubou o ‘Hangman’ no chão. E, com mais alguns golpes, conseguiu fazer sua estreia do jeito que queria no Ultimate, vencendo.

Brasil em ação no UFC 257: Cara de Sapato perde

Três brasileiros subiram ao octógono da Etihad Arena neste sábado. Duas delas, Amanda Ribas e Marina Rodriguez, se enfrentaram na primeira luta do card principal. Amanda tentou fazer o jogo de chão no primeiro round e trouxe muito perigo para Marina. No segundo round, uma trapalhada do árbitro Herb Dean quase fez com que a luta acabasse antes do tempo, quando Marina Rodriguez conseguiu derrubar a rival e achou que a luta tinha acabado. Porém, conseguiu confirmar o nocaute pouco depois.

O Brasil começou sua trajetória no UFC 257 com a luta de Antônio Cara de Sapato, qeu encarou a Brad Tavares. O duelo do peso-médio foi bastante equilibrado, com brasileiro abusando das tentativas de queda e o americano buscando mais a habilidade da trocação. No final, prevaleceu Tavares para os juízes.

Confira os resultados do UFC 257: McGregor x Poirier 2

Card principal

Dustin Poirier vence Conor McGregor por nocaute técnico (2:32 do R2)

Michael Chandler venceu Dan Hooker por nocaute (2:30 do R1)

Joanne Calderwood venceu Jessica Eye por decisão unânime

Makhmud Murakov venceu Andrew Sanchez por nocaute técnico (3:59 do R3)

Marina Rodriguez venceu Amanda Ribas por nocaute técnico (0:54 do R2)

Card preliminar

Arman Tsarukyan venceu Matt Frevola por decisão unânime

Brad Tavares venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime

Julianna Peña venceu Sara McMann por finalização/mata-leão (3:39 do R1)

Marcin Prachnio venceu Khalil Rountree por decisão unânime

Movsar Evloev venceu Nik Lentz por decisão dividida

Amir Albazi venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top