Tênis

US Open: Zverev protagoniza virada espetacular para chegar à grande final

Reprodução/US Open Tennis @usopen

No duelo que abriu as semifinais em Nova Iorque nesta sexta (11), Alexander Zverev transformou desespero em luz ao reverter uma desvantagem de 2 sets a zero contra o espanhol Pablo Carreño Busta. “Sascha” Zverev venceu por 3/6, 2/6, 6/3, 6/4 e 6/3 em 3 horas e 23 minutos de partida, chegando à sua primeira decisão de Majors e tornando-se o primeiro finalista alemão em Flushing Meadows desde Michael Stich na edição de 1994.

Essa também foi a primeira vez na carreira de Zverev em que o tenista se recuperou de dois sets contra, além de ser apenas a quinta vez na história do US Open da Era Aberta que um tenista conseguiu reverter tal placar em uma semifinal.

Os jogadores iniciaram o confronto confirmando seus serviços sem sustos. Zverev desperdiçou o primeiro break-point do jogo no terceiro game, com um backhand na rede. Em seguida, foi a vez de Carreño Busta ter chance de quebra, duas, que ele confirmou após Zverev mandar um backhand para a arquibancada. O número 27 do ranking conquistou uma nova quebra, no sexto game, ao acelerar um forehand na cruzada do alemão. Zverev devolveu uma das quebras no game seguinte, disparando um winner de direita cruzada após o espanhol salvar dois dos três break-points que cedeu. Carreño Busta pareceu relaxar depois de abrir 5/1, porém Zverev, somando 14 erros não-forçados no primeiro set, não soube aproveitar a oscilação de seu rival e o espanhol fechou a parcial.

Zverev começou o segundo set de forma irreconhecível, tendo seu serviço quebrado logo no primeiro game, e repetindo a dose no terceiro e quinto. À essa altura o alemão já cometera 12 erros não-forçados na parcial, enquanto Carreño Busta abria 4/0 com assombrosa facilidade. No sexto game, Zverev conseguiu duas ótimas devoluções e um winner de backhand paralelo para obter sua primeira quebra na partida, mas Carreño Busta seguiu consistente em seu saque para abrir 2-0.

Após cometer 22 erros não-forçados parcial anterior, Zverev iniciou o terceiro set mais agressivo, passando a subir mais à rede. Os três primeiros games foram confirmados pelo sacador sem perda de pontos, mas no quarto, Zverev aproveitou um dos três break-points cedidos para quebrar o espanhol. No game seguinte, foi a vez de Carreño Busta obter três break-points e quebrar o saque do adversário. Zverev não desanimou e fez um ótimo game no 3/2, alongando as devoluções e desenvolvendo os rallies solidamente. A parcial foi resolvida com um ótimo aproveitamento de saque do alemão, disparando um total de 5 aces no sétimo e nono game para diminuir o placar em 2-1.

O jogo se mostrou extremamente enroscado à partir do quarto set, com ambos os tenistas jogando muito abaixo de seus níveis e procurando ao máximo não correr riscos. Carreño Busta é quebrado no terceiro game após um erro não-forçado de forehand, mas logo em seguida, devolve a quebra se aproveitando de uma dupla-falta crucial do alemão. No sétimo game, Zverev agarrou seu segundo break-point acelerando com a direita na paralela de Carreño Busta, de maneira que o set ficou à feição do alemão. Uma ótima subida à rede no 5/4 garantiu o empate no placar.

Antes da etapa final começar, Carreño Busta recebeu atendimento médico em quadra por conta de dores no quadril. O cenário parecia pender para Zverev, e o alemão logo obteve uma quebra no primeiro game, abrindo 2/0 posteriormente com um consistente jogo de rede. Os seis games que se seguiram foram bem-executados por seus sacadores, e já no 5/3, Zverev conseguiu seu primeiro match-point após uma subida equivocada à rede de Carreño Busta. O espanhol se segurou com um winner de forehand paralelo, mas dois erros de backhand selaram a dramática classificação de Zverev.

Na finalíssima, Alexander Zverev enfrentará o número três do mundo, Dominic Thiem. O duelo será neste domingo (13), na quadra do Arthur Ashe Stadium.

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: US Open: Zverev protagoniza virada espetacular para chegar à grande final | DF MANCHETES

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top