e-Sports

Valorant: Primeiro dia do Game Changers tem vitória da Gamelanders Purple e Vivo Keyd Athenas

Primeiro dia do Game Changers tem vitória da Gamelanders Purple e Vivo Keyd Athenas, Stars Horizon e Jaguares Gaming caem para chave inferior

As equipes que perderam vão para chave inferior e se enfrentam sábado

O Valorant Game Changers Brasil começou nesta quinta-feira (10) com os confrontos da chave superior em formato melhor de três, MD3. O primeiro confronto do dia foi entre a Gamelanders Purple, vencedora de todas etapas da Qualificatória Aberta do Protocolo Gêneses, contra a Stars Horizon. O jogo seguinte foi marcado pelo confronto da Vivo Keyd Athenas e Jaguares Gaming. 

A Gamelanders Purple selecionou Icebox e levou o primeiro mapa, o time abriu uma grande vantagem no placar e fechou a primeira seleção sem muita dificuldade, em 13 a 5. Já a segunda partida foi na Split, mapa de escolha da Stars Horizon, que dessa vez pontuou mais no começo da partida, ainda assim, a equipe não conseguiu avançar muito no placar e perdeu em seu mapa de escolha, também de 13 a 5. 

O segundo jogo do Valorant Game Changers foi decidido somente no terceiro mapa, a Vivo Keyd Athenas venceu a sua primeira seleção, Bind e a Jaguares Gaming ganhou em Haven, mapa de sua escolha. Sendo assim, o jogo foi decidido em Ascent, escolha da Vivo Keyd, que ganhou facilmente numa partida que acabou em 13 a 1.

GAMELANDERS PURPLE (2) X (0) FIRE ANGELS

Icebox (GL 13 x 5 SH)

Em Icebox, escolha da Gamelanders Purple, o domínio foi total da equipe que conseguiu sequenciar oito pontos. A GL estava do lado defensor do mapa e conseguiu evitar entradas da Stars Horizon que precisava realizar o plant da spike. 

Com uma sequência de perdas a Stars Horizon ficou com uma economia não muito boa, muitas das vezes tendo que entrar de Sheriff nos confrontos. O primeiro ponto da SH veio com o plant da spike no lado A e a vantagem numérica das jogadoras, num x3.  Na rodada seguinte foi a vez da equipe marcar mais um ponto, a spike vai é plantada novamente no ponto A, a GL tentou um retake, chegou a clicar na spike, mas acabaram sendo finalizadas. 

Na primeira parte do jogo a Stars Horizon só marcou dois pontos,  na mudança de lados a SH garantiu o round pistol e o ponto seguinte. Mas a diferença no placar era grande e a Gamelanders Purple logo conseguiu somar mais pontos ao placar e chegar ao match point, a SH até pontuou mais uma vez. Mas a GL fechou o mapa em seguida, depois de realizar o plant no spike side A. 

Split (GL 13 x 5 SH)

A Stars Horizon começou no lado atacante em Split, mas o ponto do round pistol ficou para o time da Gamelanders Purple, após um duelo entre “moonnn” (Sage) e “daiki” (Viper) em que a Viper levou a melhor. Depois de finalizar a adversária, a jogadora conseguiu defusar a spike a tempo, dando o primeiro ponto para a equipe. Com um melhor armamento a GL voltou a pontuar no round seguinte.

Diferente da partida anterior, a Stars Horizon conseguiu marcar seu primeiro ponto ainda no início do jogo, após conseguirem plantar no lado A e impedirem o retake da GL, finalizando as jogadoras e marcando o primeiro no placar. Todavia, o empate não veio e a GL emplacou sete pontos seguidos, ficando em 8 a 1 no placar. A SH voltou a pontuar ainda nesta metade do jogo, com o auxílio da BEAR (Breach) que levou três jogadoras da GL para o chão. 

No lado defensivo a Stars Horizon efetuou mais pontos, porém não o suficiente para se aproximar da GL e levar o jogo ao terceiro mapa. A SH levou o round pistol e o seguinte, fazendo abates certeiros, garantindo a vantagem numérica e consequentemente o ponto. Mas a GL voltou a pontuar no round armado, se aproximando de fechar o jogo, até que ficou a um ponto terminar a partida, perdeu, mas se recuperou no round seguinte, fechando o primeiro jogo da Game Changers em 2×0. 

Vivo Keyd Athenas (2) X (1) Jaguares Gaming

Bind (VK 13×7 JGG)

No segundo jogo do Game Changers Brasil, Bind foi a primeira escolha da Vivo Keyd Athenas, mas quem começou pontuando foi a Jaguares Gaming que venceu o round pistol e as duas rodadas seguintes. Na primeira rodada a VK fez bastante uso dos portais, a modo de confundir os adversários e garantir o plant da spike, a equipe conseguiu plantar, mas acabaram finalizados e com a spike defusada. Na rodada seguinte a “Larischz” (Killjoy) levou três jogadoras auxiliando em mais uma vitória, o terceiro ponto veio com o defuse da spike após o abate de “isla” (Reyna). Após essa sequência de pontos, a Vivo Keyd reagiu, conseguiu marcar o primeiro no placar, e fazer mais dois, empatando o jogo. 

A Vivo Keyd começou a gostar do lado atacante e conseguiu passar no placar, em duelo de Sovas, “biazik” levou a melhor e marcou o ponto da virada. A VK conseguiu abrir uma distância da JGG, que continuou só com os três primeiros pontos do início da partida. Entretanto, antes da primeira parte do jogo acabar a JGG voltou a pontuar.

Na mudança de lados, a VK foi para o lado de defesa e a “Biazik” (Sova) já começou levando todas as adversárias e fazendo um ACE. Os dois pontos seguintes também são da VK que se aproximou ainda mais do fim do jogo. Porém, a JGG reagiu novamente e conseguiu sequenciar no placar, todavia a VK não deixou a Jaguares se aproximar muito mais. Fechando o jogo em 13 a 7. 

Haven (VK 13×1 JGG)

O jogo começou com a vitória da Jaguares Gaming, que pontuou na rodada pistol e na seguinte, entretanto, o segundo ponto foi mais difícil, mesmo estando com armamento superior a JGG quase perdeu o segundo ponto. No round armado a Vivo Keyd Athenas  conseguiu finalizar a partida sem perder nenhuma jogadora e marcou seu primeiro ponto, empatando em seguida, mas a JGG não estava disposta a deixar a VK virar o jogo e “Gabi” levou às últimas adversárias e o ponto.

A primeira parte do jogo terminou com uma vantagem considerável da Jaguares sobre a Vivo Keyd, em 9 a 4. No  round pistol foi a vez da JGG marcar mais uma vez e se aproximar do fim do jogo,  mas a VK gostou do lado defensor e começou a fazer uma sequência de vitórias, deixando o jogo ainda mais eletrizante em 10 a 7.

Ponto a ponto a Vivo Keyd Athenas foi se aproximando da Jaguares Gaming, que permanecia muito próxima de ganhar. Faltava um vitória para VK levar o jogo para overtime, mas era o último ponto necessário para a JGG fechar a partida e ir ao terceiro mapa, e assim foi feito, “Ori” (Raze) levou duas jogadoras na entrada do spike side A e facilitou a entrada do time para o plant, fechando o jogo em 13 a 11. 

Ascent (VK 13×7 JGG)

O terceiro mapa foi Ascent, escolha da Vivo Keyd Athenas, e diferente das duas últimas partidas que havia sido um jogo apertado, a terceira seleção foi bem tranquila para a VK. A equipe da Vivo Keyd começou do lado atacante e conseguiu realizar bons plants e excelentes abates, muitas das vezes terminando com a equipe completa. Sendo assim, o time fez sete pontos diretos antes da Jaguares Gaming fazer o seu primeiro ponto. 

Depois do primeiro ponto a JGG não voltou a pontuar, deixando a primeira metade terminar em 12 a 1, ou seja, a VK tinha 11 match points para fechar a partida, porém não foi necessário. Larischz (Killjoy) ficou sozinha com a Biazik (Sova), que foi paciente e aguardou a jogadora fazer o plant da spike nos segundos finais, depois disso ela utilizou a flecha reveladora e conseguiu finalizar a jogadora e defusar a spike, a partida terminou em 13 a 1. 

O Valorant Game Changers Brasil tem o segundo dia de confrontos amanhã (11), ainda na chave superior com os confrontos entre Cruzeiro Esports e B4 Esports; e Havan Liberty contra Griffos. Já as vencedoras de hoje seguem na chave superior e se enfrentam no domingo (13), enquanto os times perdedores vão para a chave inferior e se enfrentam no sábado (12).

As transmissões do Game Changers acontecem pelos canais oficiais do Valorant na Twitch, no YouTube e na Nimo Tv, a partir das 17h.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top