Palmeiras

Vanderlei Luxemburgo desconversa sobre favoritismo do Palmeiras na Libertadores

Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras
— Continua depois da publicidade —

Após a vitória do Palmeiras contra o Bolivar, por 2 a 1, pela Libertadores, em La Paz, o técnico Vanderlei Luxemburgo concedeu entrevista coletiva e analisou os principais pontos da partida.

Questionado sobre o uso dos três zagueiros no decorrer do jogo (Vitor Hugo entrou no lugar do Willian e passou a jogar ao lado do Gustavo Gómez e Luan), Luxemburgo foi direto.

— Estratégia de jogo, porque estava começando a ter muita bola aérea, em cruzamentos. Coloquei três zagueiros para eliminar essa bola, que estava criando dificuldade para nós. Todas as estratégias que criamos hoje foram bem executadas — disse o treinador.

O primeiro gol do Verdão surgiu de um pênalti cometido pelo zagueiro Jusino em cima do Rony, após o atacante ser lançado em profundidade. Vanderlei Luxemburgo disse que isso foi treinado para este confronto.

— A bola longa no Rony foi treinada também. Nosso goleiro e nossos zagueiros pegam bem na bola. Era uma estratégia. Na altitude, velocidade é importante, tanto é que ele (Rony) causou dificuldade o tempo todo. Tudo que aconteceu foi bem planejado — ressaltou.

O PALMEIRAS É FAVORITO AO TÍTULO, PROFESSOR?

Quanto ao favoritismo do Palmeiras em ser o campeão da Libertadores, Luxemburgo foi cauteloso.

— Primeiro temos que nos classificar. Ganhamos três jogos, somos líderes da chave, mas temos que nos classificar, depois tem o mata-mata, tem muita coisa para acontecer até terminar. Somos uma das equipes que estão brigando, mas têm outras. É muito precoce falar que o Palmeiras é favorito. Vamos trabalhar muito para que isso possa acontecer. Nosso elenco é versátil e tem muitos jovens que estamos colocando no time de cima. Estamos no caminho certo, mas ainda tem uma distância a ser percorrida — alertou.

E A ALTITUDE, PESOU?

La Paz é uma cidade localizada a 3640 metros de altitude. É sempre muito difícil para as equipes brasileiras jogarem contra os times de lá. Tanto que o Bolívar estava invicto contra os times do Brasil de 1983.

Sabendo disso, o Palmeiras viajou para a Bolívia no domingo, após a partida contra o Sport. Vanderlei Luxemburgo explicou o motivo.

— O problema da altitude não é de jogar, você já sabe que vai ter dificuldade. Os problemas de chegar são as surpresas, dor de cabeça, ânsia de vomito, tontura, uma série de coisas. Em dois dias, três dias, essas coisas vão quebrando. Ficamos só com aquilo que acontece no jogo. A bola fica rápida, treinamos bastantes chutes de fora da área, porque eles iam fazer isso também e acertamos um chute, foi treinado — finalizou.

Para saber tudo sobre o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: Luxemburgo desconversa sobre favoritismo do Palmeiras na Libertadores | DF MANCHETES

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo