Esportes olímpicos

Vela: Dupla italiana conquista o ouro na Nacra 17; brasileiros terminam no 10º lugar geral

Os italianos Ruggero Tita e Caterina Banti garantiram a medalha de ouro na categoria Nacra 17 da vela. Foto: Divulgação/Federação Italiana de Vela.

A dupla italiana formada por Ruggero Tita e Caterina Banti conquistou a medalha de ouro na categoria Nacra 17 da vela. Embora tenham terminado a regata da medalha em 6º lugar, tinham uma boa vantagem e garantiram o lugar mais alto do pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Disputada na Baía de Enoshima na madrugada desta terça-feira (3), a regata final foi vencida pela dupla argentina Santiago Raul Lange e Cecilia Carranza Saroli. Os brasileiros Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino fecharam na 10º colocação, mesma posição que ficaram na classificação geral na vela.

+ Clique aqui para conferir a agenda completa de todas as modalidades

A dupla representante da Argentina liderou a regata na boia inicial, seguida pelos noruegueses e os americanos. Favoritos ao ouro, os italianos vieram em 8º lugar, com os brasileiros logo na sequência.

Na segunda boia, a sequência dos três líderes voltou a se repetir. Os italianos subiram uma posição, enquanto a tripulação brasileira seguiu em 9º lugar. A terceira parte manteve as três duplas no topo, mas com os italianos em 6º e os brasileiros como última embarcação.

O barco argentino fechou a regata com folga na liderança, mas ficaram com o 6º lugar geral. A dupla da Dinamarca e dos Estados Unidos fecharam o top-3 da medal race. Os italianos terminaram em 6º, mas garantiram o ouro, enquanto os brasileiros foram os últimos a fechar a regata e ficaram com o 10º lugar geral.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Na classificação final, os italianos Ruggero Tita e Caterina Banti garantiram a medalha de ouro na vela com 35 pontos perdidos, os britânicos John Gimson e Anna Burnet, a prata com 45 pontos, e os alemães Paul Kohlhoff e Alica Stuhlemmer, com o bronze com 63 pontos desperdiçados.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top