Automobilismo

Após abandono de Leclerc, Verstappen lidera dobradinha da Red Bull no GP da Espanha

Foto: Divulgação/Red Bull

Max Verstappen venceu pela quarta vez em 2022, no que foi a segunda dobradinha da Red Bull na temporada. Após cometer um erro e sair da pista na nona volta, e sofrer com problemas na abertura do DRS, o atual campeão mundial recuperou terreno e contou com a falha no motor da Ferrari de Chales Leclerc para vencer o GP da Espanha.

Na largada, Leclerc se defendeu bem de Verstappen e manteve a ponta após a primeira curva. Quem não teve um início muito bom foi Carlos Sainz, que tracionou mal e caiu para 5º, perdendo posições para George Russell e Sergio Pérez.

LEIA MAIS:

Lewis Hamilton ainda chegou a ameaçar o espanhol, no entanto, o heptacampeão mundial se enroscou com Kevin Magnussen e teve um furo no pneu dianteiro esquerdo. O britânico caiu para último e até cogitou abandonar o GP da Espanha para poupar equipamento. Contudo, os engenheiros da Mercedes calcularam que Lewis poderia fazer uma corrida de recuperação e chegar em 8º. Mal sabiam eles que as coisas sairiam melhor que o planejado e Hamilton terminaria em 5º.

A má fase de Sainz não ficou apenas na largada. No sétimo giro, o espanhol errou sozinho e caiu de 5º para 14º. A partir daí precisou fazer uma corrida de recuperação.

Na volta 9 Verstappen errou no mesmo ponto que Sainz e caiu de 2º para 4º, logo atrás de Russell e Perez, que já vinha brigando na pista há algum tempo. Na volta 11, a Red Bull pediu Pérez para ceder a posição a Verstappen, pois o holandês estava mais rápido e tinha mais chances de ultrapassar o jovem piloto da Mercedes. Ledo engano!

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

As atualizações que a Mercedes levou para o GP da Espanha surtiram efeito e George tinha ritmo para acompanhar o carro dos energéticos. Somado a isso, Max estava com problemas para abrir a asa móvel, o que dificultava ainda mais as coisas. Na volta 14, os dois pilotos foram aos boxes e colocaram pneus macios e o carro #1 permanecia atrás do #63.

No giro 24 Max parecia finalmente ter resolvido o problema do DRS e tentou ultrapassar Russell ao fim da reta principal. No entanto, o inglês se defendeu bem e ultrapassou o holandês pelo lado de fora, resultando no que foi uma das melhores disputas do GP da Espanha.

Essa briga pelo 2º lugar fez Leclerc abrir uma vantagem confortável na liderança. No entanto, quando cruzou a linha de chegada pela 27ª vez, o motor Ferrari teve problemas de potência e o monegasco foi forçado a abandonar.

A Red Bull abusou da estratégia na corrida e ela foi fundamental para o atual campeão mundial vencer o GP da Espanha. No giro 29 ele voltou aos boxes e calçou pneus macios em uma tentativa bem sucedida de realizar o undercut em Russell. O jovem da Mercedes ainda foi ultrapassado por Pérez e voltou aos pits na volta 37.

Com o fim dessa disputa no pelotão da frente, o GP da Espanha ficou morno novamente. Max chegou a fazer uma terceira parada na volta 45 para ir até o final da corrida. Voltou atrás de Pérez, é verdade, mas com um ritmo muito mais rápido e com ordens de equipe, o holandês reassumiu a ponta e não perderia mais. ‘Checo’ e George também foram aos pits mais uma vez e terminaram em 2º e 3º, respectivamente.

Uma última disputa que valia o 4º lugar aconteceu na volta 58. Hamilton e Sainz tinham pneus mais novos e facilmente ultrapassaram Valtteri Bottas. A partir daí a briga ficou entre os carros da Ferrari e da Mercedes. E o time da estrela de três pontas parecia que ia levar a melhor quando o #44 ultrapassou o #55 no giro 60. Contudo, o W13 teve um problema de vazamento de água e Hamilton foi obrigado a tirar o pé na parte final da corrida. Com isso, Sainz recuperou o 4º lugar faltando 2 voltas para o fim.

Com o abandono de Leclerc, a vantagem que antes era de 19 pontos sumiu. Agora, Max é o novo líder com 6 tentos a mais que o rival monegasco. No Campeonato de Construtores a Red Bull também assume a liderança com 19 pontos à frente da Ferrari.

A Fórmula 1 já volta às pistas no próximo fim de semana com o GP de Mônaco, com a largada da corrida prevista para o domingo (29) às 10h, no horário de Brasília.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top